Eduardo Nicolau/Estadão
Eduardo Nicolau/Estadão

Autor de 2 gols no 7 a 1, Schürrle troca o Dortmund pelo Fulham

Atacante alemão vai disputar a primeira divisão do futebol inglês

Estadão Conteúdo

25 de julho de 2018 | 20h14

O atacante Andre Schürrle está de volta ao futebol inglês. Nesta quarta-feira, o Fulham anunciou a contratação do jogador alemão, que estava no Borussia Dortmund e chega ao time londrino cedido por empréstimo de duas temporadas.

+ Fifa escolhe gol de lateral francês como o mais bonito da Copa

+ Promotoria da Espanha pede 11 anos de prisão para Rosell e multa de R$ 257 milhões

"Estou muito feliz de estar aqui, mal posso esperar para começar", disse Schürrle, que venceu a Copa do Mundo de 2014 pela seleção alemã, tendo marcado dois gols na histórica vitória por 7 a 1 sobre a seleção brasileira, nas semifinais do torneio, no Mineirão.

Rebaixado em 2014, o Fulham enfim conseguiu o retorno à elite do futebol inglês na última temporada, quando foi o terceiro colocado na segunda divisão, obtendo o acesso através dos playoffs. Agora, então, aposta em Schürrle para ter êxito na volta ao Campeonato Inglês.

"O Fulham foi o primeiro clube que mostrou interesse em mim, que foi algo que eu gostei muito, e uma das razões pelas quais eu quis vir para cá", afirmou o atacante, de 27 anos, que também fez parte do grupo da seleção alemã nas edições de 2012 e 2016 da Eurocopa, mas perdeu espaço na equipe após passar a amargar a condição de reserva no Borussia Dortmund.

Formado no Mainz, Schürrle também defendeu o Bayer Leverkusen antes de se transferir ao Chelsea em 2013, por 18 milhões de libras (cerca de R$ 88 milhões, na cotação atual). O atacante permaneceu no clube, considerado pelos torcedores do Fulham o seu principal rival, até 2015. Depois, voltou para a Alemanha, onde jogou por Wolfsburg e Dortmund. Agora, então, faz o seu retorno ao futebol da Inglaterra.

 

 

Tudo o que sabemos sobre:
futebolFulhamBorussia Dortmund

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.