Evelson de Freitas/Estadão
Evelson de Freitas/Estadão

Autor de dois gols, Alan Kardec rejeita o rótulo de herói do São Paulo

Atacante valoriza boa atuação coletiva da equipe contra o Linense

PAULO FAVERO, O Estado de S. Paulo

29 Março 2015 | 20h25

Autor de dois gols na vitória por 3 a 0 do São Paulo sobre o Linense, o atacante Alan Kardec rejeitou o rótulo de herói e preferiu enaltecer o esforço do grupo. "Estou feliz pelos gols, mas divido os méritos com os companheiros", afirmou o jogador, que deve ganhar uma vaga no time para a partida de quarta-feira, contra o San Lorenzo, pela Copa Libertadores.

Nas últimas quatro vezes que esteve em campo, Kardec fez cinco gols. A boa fase deixa o jogador animado para a próxima partida. "Atacante que joga na minha posição é cobrado para fazer gols. Nunca faltou perseverança, sempre trabalhei bastante. Fico feliz que os gols estão aparecendo."

Kardec sabe que a partida contra o San Lorenzo, em Buenos Aires, é muito importante para as pretensões do São Paulo na competição sul-americana. "Todo jogo é uma decisão. Se conquistarmos os três pontos ficaremos em uma boa situação no grupo, mas estamos cientes de que o empate não é um mau resultado, pois isso pode acontecer de acordo com as circunstâncias da partida", explicou.

O jogador viu de perto a manifestações dos torcedores na porta do Morumbi, neste domingo, mas acha que o time pode mostrar poder de reação para reconquistar os fãs. "Eles têm a razão deles, e é uma forma de cobrança. Acho que temos totais condições de corresponder em campo. São coisas do futebol, acho que precisamos saber lidar com isso", concluiu.

Mais conteúdo sobre:
futebol São Paulo FC Alan Kardec

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.