Lucas Uebel/ Grêmio FBPA
Lucas Uebel/ Grêmio FBPA

Autor de gol decisivo do Gre-Nal, Ricardinho cumpre promessa e atravessa o campo de joelhos

Atacante do Grêmio perdeu pai e avô para o novo coronavírus no início deste ano e homenageia os familiares

Redação, O Estado de S.Paulo

17 de maio de 2021 | 13h50

O atacante Ricardinho foi decisivo na vitória do Grêmio sobre o Internacional na primeira partida da final do Campeonato Gaúcho. Autor do gol da virada da equipe tricolor, o jovem de 20 anos cumpriu uma promessa ao término do clássico. Ele atravessou o gramado do Beira-Rio de joelhos e prestou homenagens ao pai e ao avô, mortos pelo novo coronavírus entre março e abril deste ano.

Nas redes sociais da equipe tricolor, Ricardinho agradeceu o apoio dado pelos torcedores do clube e por sua família e relembrou que este foi seu primeiro gol desde as mortes do pai e do avô.

"Quero agradecer à torcida, dedicar o gol, meu primeiro depois do falecimento do meu pai e do meu avô, para vocês e para minha família toda, que sempre me deu força, para a torcida também. Sem vocês, eu não seria nada", disse Ricardinho.

Após atravessar o gramado de joelhos, o centroavante mostrou uma camiseta com as fotos do avô e do pai, que levava sob o uniforme do Grêmio. Como homenagem ao pai, que era policial do Batalhão de Choque de São Paulo, sempre que marca um gol, Ricardinho presta continência.

Neste domingo, em clássico Gre-Nal, o centroavante entrou na etapa complementar para substituir Diego Souza, que marcou o primeiro gol gremista no jogo. Com o placar empatado, Ricardinho foi acionado aos 34 minutos para mudar a equipe e buscar a virada. E foi o que aconteceu. Oito minutos mais tarde, o jovem marcou de cabeça, após cruzamento de Léo Pereira, e deu números finais ao duelo.

O jogo de volta da final do Campeonato Gaúcho está marcado para o próximo domingo, às 16h, na Arena do Grêmio. Como venceu a primeira partida, os comandados de Tiago Nunes terão a vantagem do empate para garantir mais um título estadual.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.