JF Diório/Estadão
JF Diório/Estadão

Autor de gol decisivo, Fabiano projeta jogo duro contra a Ponte

Herói da vitória contra o Peñarol, lateral-direito elogia equipe do Interior. 'Se estão na semifinal, é por méritos'

O Estado de S.Paulo

13 de abril de 2017 | 20h02

Pouco mais de 12 horas depois de terem vencido o Peñarol com um gol aos 54 minutos do segundo tempo, os jogadores do Palmeiras se reapresentaram no CT do clube. Os reservas fizeram um jogo treino contra o Nacional, que disputa a A-3 do Paulistão, e os titulares fizeram trabalhos regenerativos – o time encara a Ponte Preta, domingo, pela semifinal do estadual.

O lateral-direito Fabiano, autor do terceiro e decisivo gol contra os uruguaios, conversou com a imprensa ontem. “Estou feliz por fazer um gol importante, foi um jogo difícil e contra uma grande equipe. A dificuldade é grande na Libertadores, são jogos difíceis e com muita intensidade. Lutamos até o fim para sair com os três pontos, principalmente por jogar em casa”, disse. “É bom poder fazer gols, ainda mais gols importantes. Mas sempre priorizo marcar e deixar os meus companheiros em uma forma boa, principalmente com cruzamentos”, emendou o atleta, que destacou o empenho da equipe contra o Peñarol.

“Não desistimos e buscamos o resultado até o fim, mas, se analisar a partida toda, quando estava 2 a 1 a favor, criamos algumas chances. Tivemos pênalti, poderíamos ter ampliado o placar e deixado a partida em uma condição melhor para a gente. Sofremos o empate, tivemos um jogador expulso. Sabemos que é difícil, mas lutamos até o fim em busca da vitória. Sabemos que esses três pontos são fundamentais”, afirmou.

O jogador ficou ainda mais feliz por conta da presença de seu irmão no Allianz Parque. “O meu irmão estava no jogo, ele ficou muito feliz. Foi a primeira vez que ele veio para São Paulo ver uma partida. Fico feliz, a gente passa o maior tempo longe da família, são pessoas importantes que confiam na gente e sempre estão ao nosso lado.”

Sobre a partida de domingo contra a Ponte Preta, Fabiano prevê dificuldade para o Palmeiras. “Não tem jogo fácil. Se eles estão na semifinal, é por méritos deles também. Eles eliminaram uma grande equipe como o Santos, não tem jogo fácil. Respeitaremos a equipe deles, mas sabemos do nosso potencial também e temos de nos impor no campo”, afirmou o palmeirense.

O Palmeiras volta aos treinos na manhã desta sexta-feira. A partida contra a Ponte Preta está marcada para às 16h de domingo no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas. 

Tudo o que sabemos sobre:
Palmeiras

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.