Reprodução / Fifa TV
Reprodução / Fifa TV

Autor do gol da Suíça, Zuber nega ter feito falta em Miranda: 'Não foi nada'

Shaqiri concorda com o colega de equipe e afirma que 'foi pouco para dizer que foi falta'

Leandro Silveira, enviado especial / Sochi, O Estado de S.Paulo

18 Junho 2018 | 10h54

Autor do gol da Suíça no empate por 1 a 1 com a seleção brasileira, domingo, na estreia de ambas as equipes na Copa do Mundo, o meio-campista Steven Zuber também esteve envolvido na principal polêmica do jogo, disputado na Arena Rostov. Afinal, os jogadores brasileiros e o técnico Tite reclamaram de uma suposta falta cometida por ele no zagueiro Miranda.

+ Brasil vê ampliar o seu histórico de polêmicas de arbitragem em estreias de Copas

CBF pode entrar com representação na Fifa contra erros da arbitragem

+ Mourinho aprova tropeços de Alemanha e Brasil: 'Dia incrível para o futebol'

 

O jogador do Hoffenheim, porém, negou ter realizado qualquer ação ilegal. As imagens da jogada mostram Zuber empurrando o defensor brasileiro na grande área antes de completar, de cabeça, um cruzamento para as redes. Mas, na sua avaliação, esse tipo de lance é recorrente e legal, pois a disputa entre defensores e atacantes é sempre intensa, especialmente tão próxima do gol.

"Para mim, não foi nada. Como vocês bem sabem, a coisa mais comum em escanteios e faltas são a disputa por espaço com empurrões, mãos e ombros. Então, eu não achei que foi falta. Foi um lance absolutamente normal", declarou Zuber, tentando minimizar a polêmica decisão do árbitro mexicano César Ramos.

Responsável pelo cruzamento que se transformou no gol de Zuber, o meia Xherdan Shaqiri adotou discurso parecido ao do seu companheiro, avaliando que o contato realizado pelo jogador suíço com Miranda não foi suficiente para a arbitragem assinalar uma falta. "Foi muito pouco para dizer que foi uma falta, apenas um pequeno toque. Isso aqui é futebol. Eu não acho que ele o empurrou. Para mim, um lance normal de escanteio, sem falta", avaliou.

 

O gol de Zuber e o empate com o Brasil foram muito comemorados pelos jogadores suíços na Arena Rostov. Shaqiri avaliou que o resultado foi bom para a sua seleção visando a sequência da Copa do Mundo, especialmente por ter sido conquistado diante de uma das mais fortes equipes da competição. "Foi um resultado positivo para nós, porque o Brasil é uma das grandes seleções. Eles vieram para cá com a ambição de ganhar a Copa. Fizemos um bom jogo e o resultado foi bom para nós", celebrou.

Após empatar com o Brasil, a Suíça voltará a jogar pela Copa do Mundo na próxima sexta-feira, quando vai encarar a Sérvia, às 15 horas (de Brasília), em Kaliningrado, pela segunda rodada do Grupo E. Os sérvios lideram a chave com três pontos após derrotarem a Costa Rica por 1 a 0 em sua estreia na competição.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.