Autor do gol do acesso, Ronaldo mira renovação com o Botafogo

Autor do gol que selou o retorno do Botafogo à Série A, o atacante Ronaldo mandou o recado à diretoria botafoguense nesta quarta-feira. Ele avisou que quer seguir no time carioca em 2016 para ter a chance de jogar na primeira divisão pelo Botafogo. Último reforço do time nesta temporada, Ronaldo foi contratado no início de setembro e seu vínculo por empréstimo acaba no fim do ano.

Estadão Conteúdo

25 de novembro de 2015 | 15h57

"Quero permanecer e deixo o meu futuro nas mãos de Deus", disse o atacante, que pertence ao Ituano. "Jogar a Série A pelo Botafogo seria uma coisa muito legal e que pode agregar bastante na minha carreira. O Botafogo é uma equipe conhecida nacionalmente e com grande mídia. Seria sensacional conseguir jogar a minha primeira Série A aqui."

Ronaldo acredita que, mesmo com pouco tempo no clube, se destacou e conquistou a confiança da equipe. "Eu sabia que teria pouco tempo e oportunidades para buscar uma renovação para o ano que vem. Enquanto não vinha jogando procurei treinar e acredito que fui bem quando atuei. Se vou ficar ou não vai depender da diretoria", declarou.

O atacante tem como grande trunfo em sua negociação o gol que marcou na vitória sobre o Luverdense, por 1 a 0. O resultado assegurou o retorno do Botafogo à Série A, faltando ainda três rodadas para o fim da Série B.

"A felicidade é enorme porque tinha em mente ajudar e dar o meu melhor. Consegui ainda mais e, graças a Deus, pude fazer esse gol importante e que foi muito falado. Fico muito contente por ter feito esse gol. Estava preparado e com a cabeça boa. A oportunidade chegou e eu aproveitei", afirmou o atacante, que só tem mais um jogo para convencer a diretoria de que merece seguir no clube.

O Botafogo vai encerrar sua campanha na Série B neste sábado, no duelo contra o América-MG, no Engenhão.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolBotafogoRonaldo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.