Autor do gol é o único destaque da Colômbia

A Colômbia ganhou fama, nos anos 90, por revelar uma geração talentosa, atrevida e de toque refinado. O auge veio nas Eliminatórias para a Copa de 1994, quando deu surra de 5 a 0 na Argentina, em Buenos Aires. Eram tempos de Valderrama, Rincón, Asprilla, entre outros craques. Aquele grupo passou, a maioria se aposentou e a entressafra não é das mais promissoras. Embora tenham vencido a última Copa América (em 2001 e da qual foi a anfitriã), os colombianos estão aquém do que se esperava.A queda de qualidade ficou evidente na forma medrosa e pouco criativa com que o time de Maturana enfrentou os campeões do mundo. Apenas o centroavante Juan Pablo Angel, autor do gol, fez lembrar, por alguns instantes, os bons momentos da história recente do futebol da Colômbia. Rápido, insinuante, fez o que pôde, mas ficou muito isolado.A "melhor defesa" da América do Sul mostrou limitação e nem o goleiro Córdoba empolgou. Ficou a sensação desagradável de que os colombianos abandonaram o futebol leve. Por falta de talento.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.