REUTERS/Fernando Kallas
REUTERS/Fernando Kallas

Autoridades francesas terão reunião para investigar confusão na final da Liga dos Campeões

Encontro deve avaliar erros durante entrada de torcedores antes do início do jogo entre Real Madrid e Liverpool

Redação, Estadão Conteúdo

29 de maio de 2022 | 15h45

Uma reunião entre os organizadores da final da Liga dos Campeões, a Polícia francesa e outras autoridades envolvidas com a segurança do público, está agendada para esta segunda-feira a fim de discutir e analisar as falhas que provocaram os problemas de acesso dos torcedores de Real Madrid e Liverpool ao Stade de France neste sábado.

O anúncio veio por meio de um comunicado divulgado pelo Ministério do Esporte. "Junto com o ministro do Interior, lamentamos os incidentes que aconteceram durante a final da Liga dos Campeões e nos desculpamos também pelo fato de alguns torcedores, mesmo com ingresso, não terem assistido ao jogo", disse a ministra Amélie Oudéa-Castera.

O incidente provocou um atraso no início da partida. Imagens das câmeras de TV flagraram torcedores pulando pelas grades de acesso ao estádio e agentes de segurança tentando impedir uma invasão maior. A falha no controle do acesso do público provocou um atraso de 30 minutos.

De acordo com a UEFA, muitos torcedores apareceram com bilhetes falsos que não funcionaram provocando o início da confusão. O primeiro passo para avançar nesta questão é identificar as decisões com as partes envolvidas. UEFA, Federação Francesa de Futebol, a administração do Stade de France, e a prefeitura de Saint-Denis.

"Temos que tirar lições do que aconteceu para evitar incidentes semelhantes se repitam em nossos futuros grandes eventos esportivos internacionais", prossegue o comunicado. A confusão gerou críticas dos torcedores ingleses sobre a organização. Já o Ministro do Interior e o Ministro do Esporte da França culparam o comportamento dos britânicos em aumentar o clima de transtorno por tentar se infiltrar pulando muros e portões.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.