Autuori aposta em egípcios como rivais

Paulo Autuori apontou o Al Ahly, do Egito, como o primeiro adversário do São Paulo no Campeonato Mundial de Clubes, desprezando a força do Al Ittihad, clube da Arábia Saudita que se reforçou com os brasileiros Pedrinho, Lima, Marcão e que já contava com Tcheco. ?Os egípcios estão com uma série invicta de 55 jogos, que é uma marca incrível e são muito entrosados. Conheço também o seu treinador, Manoel José, que é alguém sempre preocupado com bom futebol. Eu trabalhei por 11 anos em Portugal e o enfrentei muitas vezes. Sei que pode ser um jogo duro?, disse o treinador na entrevista coletiva desta sexta-feira, organizada pela Fifa. Autuori assumiu que São Paulo e Liverpool são os favoritos, mas elogiou também os outros clubes. ?Por força e tradição, as duas equipes são favoritas, mas os outros quatro também podem surpreender?. Foi apoiado por Rogério Ceni. ?Esse novo formato do Mundial, com clubes de todos os continentes, é a prova de que a Fifa reconhece a força dos clubes ascendentes?. Havia uma preocupação exagerada dos jornalistas estrangeiros com a situação de Alex, reserva da zaga. Todos queriam saber sobre a possibilidade de ele jogar ou não. ?Ele teve uma entorse de média para forte no tornozelo direito. Temos muitas dúvidas a respeito de sua utilização?, disse Autuori, dando uma ?valorizada? na contusão e colocando mais mistério no Mundial.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.