Alex Silva/Estadão
Alex Silva/Estadão

Autuori comemora mais uma semana de treinamentos

No próximo domingo, treinador terá os desfalques de Aloisio e Luis Fabiano diante do Botafogo

ALMIR LEITE, O Estado de S. Paulo

26 de agosto de 2013 | 08h00

SÃO PAULO - O São Paulo terá novamente uma semana inteira para treinar antes do próximo jogo do Brasileiro. O Tricolor paulista volta a campo domingo, fora de casa, contra o Botafogo. O técnico Paulo Autuori considera que estes dias de treinamentos serão ainda mais fundamentais do que aqueles tidos pelo time na semana passada, antes da partida contra o Fluminense. "Essa semana eu considero importante para sinalizarmos se vamos sair rapidamente ou não dessa situação'', disse o treinador.

Os 2 a 1 do Tricolor sobre o Fluminense, no domingo, representaram o fim de um jejum de 12 partidas sem vitória na competição, mas ainda não tiraram a equipe da zona do rebaixamento. Com 14 pontos, o São Paulo é o 18.º e antepenúltimo colocado, embora tenha 15 jogos, um a menos do que a maioria das equipes. A equipe não vencia na competição desde 29 de maio, quando aplicou goleada de 5 a 1 no Vasco, na época treinado justamente por Paulo Autuori.

No entanto, nessa semana Autuori não poderá repetir exatamente o time que preparou para a partida contra o Fluminense. Isso porque o artilheiro Luis Fabiano, que voltou ao time no domingo após ficar de fora das partidas anteriores contra Atlético-PR e Flamengo por não estar bem fisicamente, recebeu o terceiro cartão amarelo e não jogará contra o Alvinegro carioca. O outro jogador de frente que iniciou a partida contra os cariocas, Ademilson, deixou o campo ainda no primeiro tempo reclamando de fortes dores por causa de uma pancada e vai ser mais bem examinado para ver se terá condição de jogar contra o Botafogo. Além deles, Aloiso também cumprirá suspensão por causa dos cartões.

Osvaldo volta ao time, de acordo com o que revelou o próprio Autuori. Mas o aproveitamento de Wellinton, que pertence ao Spartak de Moscou e chegará nos próximos dias por empréstimo ao Tricolor, ainda é uma incógnita.

Mas Autuori continuará posicionando melhor o time em campo, além de transmitir com mais intensidade, e na prática, as funções que pretende que os jogadores exerçam. Também vai aproveitar os treinamentos para melhorar o posicionamento entre Ganso e Jadson para que possam continuar atuando juntos. "É claro que podem jogar juntos, mas para isso é preciso treinamento. O São Paulo é um dos poucos times do Brasil que tem dois meias da qualidade deles. Então, podem jogar, mas é preciso trabalhar.''

A próxima semana também será importante pelo fato de que será a última antes de o Tricolor voltar a enfrentar uma nova maratona de partidas. Depois de enfrentar o Botafogo no domingo 1.º de setembro, o São Paulo jogará na terça-feira, dia 3, contra o Náutico, no Recife. No dia 5, pega o Criciúma, no Morumbi. No dia 8, vai ao Paraná enfrentar o Coritiba e no dia 11 receberá a Ponte Preta. Todos os jogos são pelo Brasileiro.

Como a maioria dos jogadores, Autuori considera que o primeiro passo para tirar o São Paulo da situação desagradável em que se encontra foi dado, mas é só o começo de uma caminhada ainda incerta. "Temos confiança de que vamos sair dessa. Mas uma coisa é o resultado (contra o Fluminense), que era fundamental e já estávamos fazendo por merecer. E a outra é que não se consegue sair dessa situação de uma hora para outra. Mas a vitória nos dá moral para uma semana livre, onde vamos poder melhorar o aspecto físico. Vamos trabalhar para que todos os jogadores estejam no mesmo nível fisicamente, porque precisamos de todos.''

Nesta segunda-feira, Paulo Autuori, que no domingo completou 57 anos, vai aproveitar o tempo livre para ir ao Rio visitar a família e resolver assuntos particulares. Será a primeira vez que "vai em casa'' desde que acertou com o São Paulo, em 11 de julho. Nesse período, a equipe teve jogos seguidos, em finais e meios de semana, além da excursão pela Europa e Japão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.