Autuori critica, mas confia no São Paulo

Hoje foi dia de bronca no São Paulo. Por cerca de meia hora, o técnico Paulo Autuori conversou com o elenco e criticou a atuação da equipe na derrota para o Brasiliense, por 2 a 1, quinta-feira, no Morumbi. Mas depois do fraco desempenho contra o então lanterna do Campeonato Brasileiro, os jogadores admitem que não mereciam ouvir outra coisa. ?Foi um jogo para ser apagado?, resumiu o meia Souza. ?A equipe tem de acordar, porque não podemos cair tanto de produção.? O treinador planejava começar a observar o time, como preparação para o Mundial de Clubes da Fifa, em dezembro, no Japão. Mas não tirou nada de bom da derrota. ?Foi um jogo horrível, espero que nas próximas partidas, o time tenha um desempenho muito melhor?, comentou, depois da quarta derrota em casa no torneio nacional. Autuori não esconde a preocupação, especialmente com a oscilação do time, já que faltam 46 dias para a estréia do time no Mundial. ?Não adianta jogar bem contra o Corinthians e depois perder, da maneira como ocorreu?, ponderou Souza. ?Mas o Autuori disse confiar na gente, pois temos potencial para melhorar.? Para enfrentar o São Caetano, domingo, no estádio Anacleto Campanella, alguns titulares serão poupados, em razão da maratona de jogos. O volante Mineiro, o meia Danilo e os atacantes Amoroso e Christian devem descansar. A diretoria do São Paulo procura um reserva para o goleiro Rogério Ceni durante a disputa do Mundial. Bosco, do Fortaleza, é o mais cotado.

Agencia Estado,

28 de outubro de 2005 | 19h14

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.