Filipe Araújo/Estadão
Filipe Araújo/Estadão

Autuori é demitido e Muricy Ramalho assume o comando do São Paulo

Desempregado, técnico volta ao clube onde conquistou o tricampeonato Brasileiro

FERNANDO FARO, Agência Estado

09 de setembro de 2013 | 18h45

SÃO PAULO - O São Paulo decidiu radicalizar. Nesta segunda-feira, após a derrota para o Coritiba que manteve a equipe na zona de rebaixamento ao fim do primeiro turno do Brasileirão, acertou a saída do técnico Paulo Autuori. E quem chega para o lugar dele é Muricy Ramalho, treinador tricampeão brasileiro em 2006/2007/2008 e que estava sem clube desde que foi demitido do Santos, no final de maio.

Autuori deixa o clube após apenas 13 jogos oficiais, nos quais conquistou duas míseras vitórias, quatro empates e sete derrotas, aproveitamento de pouco mais de 25% dos pontos, apenas. O treinador chegou ao time no dia 11 de julho, quase oito anos depois das conquistas da Copa Libertadores e do Mundial de Clubes de 2005. Na ocasião, ele havia assumido a equipe já formada por Emerson Leão durante a competição sul-americana. Na ocasião, o treinador manteve a regularidade do São Paulo naquele mata-mata e faturou o troféu, levantado por Rogério Ceni, único jogador remanescente no grupo.

No fim do ano, o treinador voltou a levar a equipe a um título, desta vez sobre o Liverpool, da Inglaterra, na final do Mundial de Clubes da Fifa, em dezembro. Ao todo, ele obteve 25 vitórias, 11 empates e 17 derrotas à frente do São Paulo em sua primeira passagem. Depois da conquista, Autuori se transferiu para o Japão, onde foi comandar o Kashima Antlers. De volta ao time, o técnico tinha como primeira missão virar a final da Recopa Sul-Americana, contra o Corinthians. Depois de derrota na ida, o time foi muito mal na volta e viu o rival ser campeão com uma vitória por 2 a 0 no Pacaembu.

O treinador na sequência foi o responsável por comandar o time numa maratona, por conta de uma excursão mal planejada à Europa, que fez o calendário de jogos ficar apertadíssimo e o tempo para treinos praticamente inexistente. Por isso, contando amistosos, ele perdeu seis jogos e empatou um antes de conquistar a primeira vitória, sobre o Benfica. Na sequência o time ainda perdeu a Copa Suruga para o Kashima Antlers e sofreu mais duas derrotas e dois empates antes de ter a primeira semana livre para treinar. Como Autuori havia prometido, o São Paulo finalmente venceu, fazendo 2 a 1 no Fluminense diante de mais de 50 mil pessoas no Morumbi.

A boa sequência seguiu com empate contra o Botafogo, fora de casa, e vitória em cima do Náutico, no Recife. Mas aí a sequência de jogos voltou a atrapalhar. Derrota em casa para o Criciúma e fora para o Coritiba, domingo, que acabou por ser a gota d'água.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.