Autuori reage com naturalidade à derrota

O técnico do São Paulo, Paulo Autuori, reagiu com naturalidade a sua primeira derrota no comando da equipe, neste domingo, diante do Vasco, por 3 a 1, pela quinta rodada do Campeonato Brasileiro, em São Januário. Apesar da aparente calma, o treinador criticou veementemente os jogadores, por causa do excesso de oportunidades de gols perdidas e da falta de "eficácia". "Hoje não tivemos eficácia. Poderíamos ter matado a partida no primeiro tempo porque criamos várias chances", destacou o técnico do São Paulo, que, em seguida, comentou sobre o time misto escalado para o confronto contra os vascaínos. "A vida não nos permite arrependimento. Demos uma vacilada e perdemos o jogo. Fomos mal e isso não tem relação com as mudanças." Em quatro jogos pelo São Paulo, Autuori só havia colecionado vitórias, totalizando dez gols marcados e um sofrido. Na estréia goleou o Corinthians, por 5 a 1, em seguida o Strongest, da Bolívia, pela Copa Libertadores da América, depois o Coritiba e voltou a triunfar no torneio sul-americano, desta vez, no clássico contra o Palmeiras. Ao falar sobre a perda da invencibilidade, o técnico do São Paulo recorreu a uma frase de efeito: "A vida é feita de vitórias e derrotas. O importante é o equilíbrio". E aproveitou para parabenizar o treinador vascaíno, Dário Lourenço, que estava em uma situação inversa - em quatro partidas ainda não havia vencido. De acordo com Autuori, o momento agora é o de esquecer a derrota para o Vasco e pensar na decisiva partida contra o Palmeiras, quarta-feira, pela Libertadores. Frisou que o resultado do jogo contra o time carioca não irá interferir no confronto contra o Alviverde. E manifestou a esperança de os erros não se repetirem. Sobre novas contratações, Autuori informou que até o final desta semana o São Paulo deverá ter "novidades" para seus torcedores. " Não escondo de ninguém o que preciso. Reforçamos a carência da lateral direita. E ainda falta um meia criativo e um atacante", contou. VASCO - A vibração do artilheiro Romário resumiu a euforia do vestiário do Vasco, após a primeira vitória em campo - a equipe foi beneficiada no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) e recebeu os três pontos da partida de estréia no Brasileiro contra o Brasiliense. "Tinha falado para eles que se o Vasco jogasse como o Vasco, seria difícil perder em casa. Essa vitória nos fortalece bastante e o time está se acertando", falou Romário. "Não fui muito bem na parte ofensiva, mas fui ajudar a defesa e tive que recuar um pouco. Tem que ser assim. Todos se doando."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.