JF Diorio/Estadão
JF Diorio/Estadão

Autuori se diz 'desconfortável' sem esperanças de melhora no Vasco

Desligamento pode ocorrer a qualquer momento; São Paulo pode ser o destino do treinador

O Estado de S.Paulo

08 de julho de 2013 | 16h29

RIO - Insatisfeito com sua situação no Vasco da Gama, Paulo Autuori concedeu uma improvisada entrevista coletiva no saguão do Aeroporto Santos Dumont, no Rio, e reafirmou que sua saída do clube está praticamente certa.

Com os salários dos funcionários e atletas atrasados, o técnico disse que enviou um e-mail ao diretor de futebol Cristiano Koehler informando sua decisão. O prazo para o pagamento era o meio dia da última sexta, mas o treinador, que deve ter como destino o São Paulo, preferiu esperar até as 18h.

"Nos últimos anos o São Paulo me procurou algumas vezes, e hoje eu estaria feliz da vida se pudesse dizer não de novo, porque estaria confortável no clube em que estou. Mas não estou confortável", disse o treinador. Sobre seu retorno ao Tricolor, que está sem técnico desde a demissão de Ney Franco, Autuori não deu pistas. "Uma vez resolvida a situação com o Vasco, estou aberto a qualquer possibilidade".

A derrota para o Internacional por 5 a 3 parece não interferido na decisão, que já havia cobrado publicamente o pagamento em dia dos salários no clube. Seguindo o descurso de despedida, o técnico parece mesmo estar pronto para deixar São Januário.

"Sexta-feira houve uma frustração enorme quando os salários não bateram. O prazo foi estabelecido pelo Vasco. Tem momentos na vida que só se resolvem com choque. O Vasco vive uma situação muito grave e precisa ser confrontada. Gostaria de dizer que estou esperançoso, mas não estou”, concluiu.

Tudo o que sabemos sobre:
FutebolVasco da Gama

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.