Evelson de Freitas/Estadão
Evelson de Freitas/Estadão

Autuori trabalha para tentar devolver confiança ao São Paulo

Na reapresentação do time após derrota para o Vitória, técnico reuniu jogadores para uma série de exercícios de posicionamento

FERNANDO FARO, O Estado de S. Paulo

16 de julho de 2013 | 07h44

SÃO PAULO - A reapresentação do São Paulo indicou o tamanho da preocupação de Paulo Autuori com o desempenho da equipe. Em vez de mandar os jogadores direto para o reforço muscular como é de praxe, o treinador reuniu os titulares que perderam para o Vitória (exceção de Juan, poupado) e fez uma série de exercícios de posicionamento com e sem a bola. O objetivo é não repetir as inúmeras falhas apresentadas em Salvador e reduzir os espaços entre os setores, principais deficiências do time.

 

Antes do treino, o técnico reuniu os jogadores para uma longa conversa com o objetivo de lhes devolver a tranquilidade e a confiança. "O Paulo nos chama para conversar para analisar algumas coisas, isso é filosofia dele", afirmou o volante Denilson, poupado contra o Vitória e que deverá voltar amanhã contra o Corinthians no segundo jogo da Recopa para formar dupla com Wellington.

 

Também devem voltar Luis Fabiano e Clemente Rodríguez, que cumpriram suspensão em Salvador, e o zagueiro Rafael Toloi, que se recuperou de dores no tornozelo direito e treinou normalmente ontem com os companheiros.

 

Para o elenco, os desfalques nos últimos jogos têm contribuído para o mau desepenho. Mas muito acham que a fase ruim se deve à instabilidade emocional. "Não podemos baixar a cabeça, é preciso manter a mente forte. O presidente e o treinador não vão entrar em campo, somos nós que precisamos dar essa resposta", disse Denilson.

 

A grande dúvida é se Jadson terá ou não condições de jogo contra o Corinthians. Ele torceu o tornozelo direito sábado, desfalcou a equipe contra o Vitória, não treinou ontem e sua presença depende da participação na atividade de hoje. Caso não tenha condições, a tendência é que Autuori mantenha Maicon ao lado de Ganso na criação e deixe o ex-santista com mais liberdade para encostar nos atacantes.

 

MORAL

A aposta agora é que uma vitória sobre o Corinthians, resultado que garante o título da Recopa, possa ser o início da virada na temporada. O elenco promete entrar com o espírito renovado e uma atitude diferente para derrotar o rival. "O Corinthians está jogando há muito tempo junto e eles se conhecem bem, mas a gente sabe que no futebol são 11 contra 11 eno final vai prevalecer o que cada time mostrar em campo. É um grande time, mas não os vejo em um nível superior ao nosso", disse Denilson.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolSão Paulo FCbrasileirão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.