Cesar Greco/Palmeiras
Cesar Greco/Palmeiras

Auxiliar de Abel exalta jogadores do Palmeiras após covid-19: 'São guerreiros'

João Martins elogiou a postura dos atletas que se recuperaram e estão atuando com a metade da capacidade física em jogos decisivos

Redação, Estadao Conteudo

09 de dezembro de 2020 | 09h50

O Palmeiras passou nas últimas semanas por um surto de casos de covid-19 no elenco e em membros da comissão técnica e da diretoria. Só entre os jogadores foram mais de 20 infectados e a grande maioria já voltou a jogar. Com tantas partidas seguidas, João Martins, auxiliar do treinador português Abel Ferreira - afastado por ter dado positivo para o novo coronavírus -, elogiou a postura dos atletas que se recuperaram e estão atuando com a metade da capacidade física em partidas decisivas.

"Tivemos dificuldade na parte física dos jogadores que vieram de Covid. Muitas vezes as pessoas pensam que é só chegar e continuam bem, mas foi um vírus que atacou o corpo, o organismo. Os jogadores estão sendo fortes, mas não é fácil. Tivemos 22 casos, quase todos na mesma altura. E temos de jogar com atletas que às vezes nem começam com 50%. Eles estão sendo guerreiros e muitas vezes temos de gerir isso", afirmou o auxiliar logo após o empate por 1 a 1 contra o Libertad, na terça-feira, em Assunção, no Paraguai, pela rodada de ida das quartas de final da Copa Libertadores.

Em três competições ao mesmo tempo - as outras são o Campeonato Brasileiro e a Copa do Brasil -, o Palmeiras ainda tem de lidar com lesões: Patrick de Paula, Felipe Melo, Luan Silva, Wesley e Luiz Adriano são os atletas no departamento médico. O lateral-direito Marcos Rocha ainda se recupera da covid-19. Ele já voltou aos treinos, mas está em fase final da transição física após ser contaminado pela doença.

Mesmo com estes problemas, João Martins considera que o Palmeiras conseguiu um bom resultado. A atuação no estádio Defensores del Chaco, porém, não agradou ao auxiliar. "Não foi o pior desempenho, mas não foi um bom desempenho. Temos a noção disso. O tipo de jogo deles e o nosso demérito na primeira parte fez eles terem mais chances que nós. Muitos passes errados, perdas de bola, más decisões, isso fez eles sobressaírem. O jogo foi para o lado que convinha a eles: bola no ar, divididas, jogo direto... Valeu muito pelo resultado, estamos na frente, por cima", disse.

O Palmeiras volta a campo às 19 horas deste sábado, no estádio Allianz Parque, em São Paulo, para enfrentar o Bahia, pela 25.ª rodada do Brasileirão. A equipe alviverde atualmente está na sétima colocação, com 38 pontos.

Na Libertadores, Palmeiras e Libertad voltam a se enfrentar na próxima terça-feira, também no Allianz Parque. Um empate sem gols classifica o clube brasileiro. Outro 1 a 1 leva a decisão aos pênaltis e qualquer igualdade por dois ou mais gols dá a vaga aos paraguaios. Quem vencer, avança.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.