Reprodução/TV Palmeiras
Reprodução/TV Palmeiras

Auxiliar de Abel vê empate justo e diz que Palmeiras e São Paulo 'se anularam'

Empate sem gols no Allianz Parque leva decisão ao Morumbi sem vantagens para alviverdes ou tricolores

Ricardo Magatti, Estadão Conteúdo

21 de maio de 2021 | 01h20

Escalado pelo Palmeiras para a entrevista coletiva após o empate sem gols com o São Paulo, o auxiliar de Abel Ferreira, João Martins, avaliou que o resultado no Allianz Parque foi justo, considerando o que apresentaram as duas equipes no primeiro jogo da final do Campeonato Paulista Sicredi 2021. Na opinião do português, apesar de ter havido poucas oportunidades de gol, não houve excesso de cautela dos rivais.

"O resultado foi justo. O 0 a 0 foi justo. Nós não tivemos espaços, mas o adversário também não teve. Sabíamos que seria assim. Jogo das melhores equipes que fazem de tudo para ganhar", analisou o auxiliar. No seu entendimento, as duas equipes conseguiram anular os pontos fortes de cada um.

"Finais são assim. São ganhas nos detalhes. São Paulo fez exatamente igual. Fazer com que o adversário não criasse com os pontos fortes. Nós e o São Paulo anulamos um bocadinho um ao outro. Mas finais, em que o erro e o detalhe contam muito, são assim", pontuou o assistente, chamando a atenção para o peso de um possível erro neste jogo de ida.

João Martins não concorda com quem julga que a primeira partida da final foi ruim tecnicamente. Ele prefere olhar para embate tático e de estratégia protagonizado por Palmeiras e São Paulo, dois times que jogam espelhados, com três zagueiros, e marcação forte na saída de bola.

"Para quem quer analisar o jogo da parte tática e estratégica foi um excelente jogo. Quem quiser olhar pela parte individual não poderia ter visto o jogo. Já sabíamos que seria assim", salientou o auxiliar de Abel Ferreira, que tem sido figura constante nas coletivas, diante da opção do clube de fazer um rodízio no bate-papo com os jornalistas e preservar o treinador em algumas ocasiões.

João Martins reforçou que, em sua visão, as duas equipes "se anularam" e enxerga a disputa aberta. O jogo que definirá o campeão paulista está marcado para o próximo domingo, às 16h, no Morumbi. Para conquistar o torneio mais uma vez, o time alviverde precisa de uma vitória por qualquer placar na casa de seu adversário.

"Sabemos que será luta até o fim. São as duas melhores equipes de São Paulo. Queríamos ter ganho, lógico, mas o que importa é ganhar no final dos 180 minutos", concluiu.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.