Auxiliar de Dunga em 2010, técnico Jorginho deixa time árabe

Auxiliar de Dunga em 2010, técnico Jorginho deixa time árabe

Desde abril à frente da equipe, treinador comandou o Al Wasl em apenas cinco jogos da Liga Nacional dos Emirados Árabes

Estadão Conteúdo

13 de outubro de 2014 | 14h08

Ex-auxiliar de Dunga na seleção brasileira, o técnico Jorginho deixou o comando do Al Wasl, clube dos Emirados Árabes, depois de dirigir a equipe em apenas cinco partidas na Liga Nacional daquele país. A informação da demissão foi oficialmente confirmada pela assessoria do treinador, nesta segunda-feira, quando o mesmo lamentou o fato de não poder dar continuidade ao trabalho que vinha realizando.

Contratado em abril passado, o ex-lateral da seleção brasileira tetracampeã mundial em 1994 acumulou uma vitórias, dois empates e duas derrotas na competição nacional, depois de ter vencido cinco de seis amistosos realizados durante a pré-temporada da equipe, ocorrida na Alemanha.

"Após uma reunião com a diretoria nesta segunda-feira, chegamos ao entendimento que o trabalho aqui no clube deveria ser encerrado neste momento. Foram somente cinco partidas no campeonato nacional e ainda estávamos desenvolvendo um trabalho com um grupo completamente novo. O clube contratou 17 novos atletas e tive que começar com uma equipe completamente do zero", afirmou Jorginho, se referindo ao fato de que contava com 17 jogadores contratados para esta temporada e apenas oito atletas remanescentes do elenco do ano passado da equipe.

Por isso, o técnico esperava dispor de um tempo maior no comando da equipe árabe, depois de ter dirigido o Flamengo e a Ponte Preta no ano passado. Na equipe paulista, ele surpreendeu ao chegar à final da Copa Sul-Americana, na qual foi superado pelo Lanús no jogo que valeu o título continental.

"Na minha visão era normal um início de temporada ainda irregular, mas confiava que o futebol que praticávamos se desenvolveria naturalmente. Fico triste por encerrar um trabalho no meio das competições, mas, nesse momento, entendemos que foi a melhor decisão. Ficarei na torcida de longe para que o clube conquiste seus objetivos na temporada", enfatizou.

Tudo o que sabemos sobre:
futinterfutebolJorginhoDunga

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.