Jamira Furlani/Divulgação
Jamira Furlani/Divulgação

Avaí aplica 3 a 0 no Inter e deixa a zona de rebaixamento

Catarinenses chegam à vitória em partida com arbitragem polêmica

ALINE TORRES, Especial para O Estado de S. Paulo

30 de agosto de 2015 | 13h28

O árbitro Jean Pierre Lima saiu do "banco de reserva" para mudar a história da partida entre Avaí e Internacional, na Ressacada, em Florianópolis. Neste domingo, o juiz substituiu Péricles Bassols, machucado, e assinalou o pênalti que Léo Gamalho converteu e abriu caminho para a vitória por 3 a 0 sobre a equipe gaúcha.

O resultado tirou provisoriamente o Avaí da zona de rebaixamento e o colocou na 14ª posição, agora com 23 pontos. Para seguir fora da zona da degola, o time catarinense precisa torcer por derrotas de Cruzeiro e Goiás, neste domingo. Já o Inter permanece com 28 pontos, em 10º lugar, mas pode perder posições no decorrer da rodada.

Avaí e Inter fizeram uma primeira etapa de boas chances de gol para os dois lados. Mas foi o time gaúcho que deixou o gramado insatisfeito no intervalo da partida, por conta de decisões da arbitragem. Aos 5 minutos, Eduardo Sasha recebeu cruzamento da esquerda e foi atropelado na pequena área. O juiz Péricles Bassols mandou seguir o jogo.

O árbitro seria substituído por Jean Pierre Lima aos 34 minutos, após sentir a panturrilha direita. A troca aconteceu na parada técnica, de três minutos, a partir dos 30 do primeiro tempo. A parada se tornou obrigatória, por decisão da CBF, para jogos das 11 horas, quando as temperaturas atingirem ao menos 28 graus.

No segundo tempo, o Inter comandou as ações durante toda a primeira metade. Na melhor chance, Eduardo Sasha acertou um lindo chute no travessão, após tabela com Valdívia. Do outro lado do campo, Léo Gamalho foi derrubado por Paulão dentro da área e desta vez o apito soou, aos 22 minutos. O próprio atacante converteu o lance, após desperdiçar boas chances no primeiro tempo.

A resposta colorada veio aos 30 minutos, com tabela de Vitinho e Sasha, que D''Alessandro chutou para obrigar Vagner a se esticar para fazer a defesa. O dia não era dos gaúchos. Em rápido contra-ataque aos 38 minutos, Camacho aproveitou bobeada de Wellington e tocou para Léo Gamalho finalizar o lance.

O gol desmontou o Inter, que não acertou mais nada no jogo e ainda levou mais um gol nos acréscimos. Néstor Camacho anotou o terceiro dos anfitriões aos 50 minutos, após contra-ataque pela direita. Na próxima rodada, o Avaí vai encarar o Flamengo, quarta-feira, na Arena das Dunas, em Natal (RN), a partir das 21h. No mesmo dia, o Inter receberá o lanterna Vasco no Beira-Rio, às 19h30.

FICHA TÉCNICA

AVAÍ 3 x 0 INTERNACIONAL

AVAÍ - Vagner; Nino Paraíba (Pablo), Emerson, Antonio Carlos, Lucas Lovat; Eduardo Neto, Adriano, Néstor Camacho, Marquinhos (Anderson Lopes); Romulo (Tinga) e Léo Gamalho. Técnico: Gilson Kleina.

INTERNACIONAL - Alisson; William (Anderson), Paulão, Ernando, Geferson; Rodrigo Dourado, Nilton (Wellington), D'Alessandro, Eduardo Sasha; Valdívia (Rafael Moura) e Vitinho. Técnico: Argel Fucks.

GOLS - Léo Gamalho, aos 24 e aos 38, Néstor Camacho, aos 50 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Nino Paraíba, Lucas Lovat (Avaí); D''Alessandro, Paulão (Internacional).

ÁRBITRO - Péricles Bassols, depois Jean Pierre Lima.

RENDA E PÚBLICO - Não divulgados.

LOCAL - Estádio da Ressacada, em Florianópolis (SC).

Tudo o que sabemos sobre:
futebolBrasileirãoInterAvaí

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.