Avaí busca vitória simples para chegar às quartas

Time catarinense entra em campo, às 20h15, contra o equatoriano Emelec, na Ressacada

AE, Agência Estado

21 de outubro de 2010 | 08h02

O Avaí vive péssimo momento no Campeonato Brasileiro, em que venceu apenas um dos últimos dez jogos e despencou para a zona do rebaixamento. A Copa Sul-Americana, portanto, virou oportunidade de desafogo para o time catarinense, que precisa vencer o Emelec, nesta quinta-feira, às 20h15 (de Brasília), em Florianópolis, por 1 a 0 para avançar às quartas de final.

Como perdeu o jogo de ida, na semana passada, em Guayaquil, por 2 a 1, o Avaí pode se beneficiar pelo gol marcado fora de casa caso não seja vazado. Se o placar do Equador se repetir, a decisão irá para os pênaltis.

Mesmo com o time correndo sério risco de voltar à Série B do Brasileiro e tendo um confronto direto com o Goiás no próximo domingo, o técnico Vagner Benazzi mandará a campo o que tem de melhor. O problema é que vários jogadores estão lesionados, como Patric, Rodrigo Thiesen, Marcinho Guerreiro, Rafael, Sandro e Gabriel.

Em compensação, Benazzi pode ter o retorno do atacante Vandinho e do zagueiro Rafael, que foram liberados pelos médicos e podem ficar no banco de reservas.

"A gente está vendo a partida como uma decisão. Queremos vencer na Sul-Americana, mas não esquecendo do Brasileiro. Vamos focar nos dois campeonatos e uma vitória sobre o Emelec vai nos dar um ânimo a mais", disse o zagueiro e capitão Emerson.

A diretoria baixou o preço dos ingressos (arquibancadas custam R$ 10, e numeradas, R$ 20), e espera que a torcida lote a Ressacada.

O Emelec, por sua vez, deixa claro que jogará nos erros do adversário. "Deixaremos o time deles atacar e trataremos de aproveitar os espaços que deixarão para o contragolpe", disse o volante argentino Leandro Torres.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCopa Sul-AmericanaAvaíEmelec

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.