Leandro Boeira/ Avaí FC
Leandro Boeira/ Avaí FC

Avaí calcula prejuízo de R$ 15 mil pelos danos causados por ciclone na Ressacada

Vidros dos camarotes do estádio foram quebrados e uma placa de proteção foi arrancada

Redação, Estadao Conteudo

01 de julho de 2020 | 20h27

O "ciclone bomba" que atingiu principalmente o Sul do Brasil na última terça-feira causou estragos na Ressacada e também no Centro de Treinamento que fica ao lado do estádio do Avaí.

Vidros dos camarotes da Ressacada foram quebrados pelo ciclone, que arrancou uma placa de proteção do Setor D e a jogou para fora do estádio. Já a cobertura do banco de reservas do CT acabou se soltando.

Uma inspeção da Vigilância Sanitária de Florianópolis era esperada para esta quarta-feira, mas acabou sendo cancelada. Em um levantamento inicial feito pelo Avaí, o prejuízo deve chegar a R$ 15 mil.

Enquanto isso, o clube segue aguardando uma mudança de postura da Prefeitura de Florianópolis para a liberação dos jogos na cidade, o que, neste momento, está proibido.

Na próxima quarta-feira, Chapecoense e Avaí fazem o duelo de ida das quartas de final do Campeonato Catarinense, na Arena Condá. A volta está marcada para o dia 12.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.