Avaí demite comandante Pingo e pode contratar ex-técnico da Chapecoense

Gilmar Dal Pozzo deixou o cargo na sexta-feira em função da fraca campanha no Brasileirão

Agência Estado

24 de maio de 2014 | 20h52

FLORIANÓPOLIS - A corda estoura sempre do lado mais fraco e, por isso, a fraca campanha do Avaí, fruto do mau planejamento feito no início de temporada, gerou questionamentos por parte da diretoria em relação ao trabalho treinador Pingo, contratado ainda na disputa do Campeonato Catarinense para o lugar de Paulo Turra e agora, neste sábado, demitido do cargo.

A gota d'água para a decisão teria sido a derrota para o Boa na última sexta-feira, por 2 a 0, em varginha (MG), em jogo válido pela sétima rodada da Série B do Campeonato Brasileiro, sendo o terceiro revés de Pingo em seis partidas à frente do time catarinense na competição nacional.

Para seu lugar, o preferido do presidente Nilton Macedo Machado e sua cúpula é Gilmar Dal Pozzo. Ele tem boa passagem pelo futebol catarinense, onde possui forte identificação com a Chapecoense, time que dirigiu durante quase dois anos e conquistou dois acessos em sequência - na Série C de 2012 e na Série B da temporada passada. Mas que foi demitido na última sexta em função da fraca campanha na Série A - lanterna com dois pontos.

Como estavam em Minas Gerais para encarar o Boa, os jogadores serão comunicados pelo presidente da saída do técnico quando retornarem a Florianópolis. Com apenas sete pontos, o Avaí ocupa a 14.ª posição. Nesta terça, pela oitava rodada, vai enfrentar o Náutico, em Pernambuco.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolAvaíSérie B

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.