Avaí ganha do Santa Cruz e ainda briga por vaga na Série A

Catarinenses estão com os mesmos 59 pontos do quarto colocado Boa Esporte, mas leva desvantagem nos critérios de desempate

Estadão Conteúdo

22 de novembro de 2014 | 19h37

O Avaí fez sua parte e derrotou o Santa Cruz por 1 a 0, neste sábado, no Estádio do Arruda, no Recife, pela penúltima rodada da Série B. E, com a importante vitória fora de casa, manteve as chances de conseguir o acesso à divisão de elite do futebol brasileiro.

Em quinto lugar no campeonato, o Avaí está com os mesmos 59 pontos do quarto colocado Boa, que também ganhou neste sábado. Pelos critérios de desempate, o time mineiro leva vantagem no número de vitórias (18 a 17), mas a briga pelo acesso ainda está aberta.

Na última rodada, o Avaí recebe o já garantido Vasco em Florianópolis, enquanto o Boa visita o rebaixado Icasa em Juazeiro do Norte. Para o Santa Cruz, que ficou estacionado nos 52 pontos e não tem mais chance de acesso, a despedida será contra o Atlético-GO.

O clima neste sábado no Arruda era de desânimo, com a presença de poucos torcedores e com o time da casa cabisbaixo pelas chances então limitadas de acesso. O Avaí, então, soube se aproveitar disso e conseguiu a importante vitória para continuar sonhando.

O Santa Cruz até teve a primeira chance para marcar. Aos 10 minutos, Tony cobrou falta sobre a barreira, mas o goleiro Vagner saltou na bola e mandou para escanteio. Mas foi o Avaí quem saiu na frente, logo na primeira investida mais perigosa.

No lance decisivo, Marquinhos foi derrubado por Alemão dentro da área: pênalti. Ele mesmo cobrou forte e rasteiro do lado direito do goleiro Fred, que tinha substituído a Tiago Cardoso, machucado. Assim, o Avaí fez 1 a 0 logo aos 18 minutos de jogo.

Depois disso, mais nada relevante aconteceu além das vaias da torcida do Santa Cruz no intervalo. O time da casa voltou mais disposto no segundo tempo. E criou três chances reais para empatar em menos de dez minutos, mas todas deram errado.

Aos dois minutos, Tony soltou uma bomba na trave. Aos quatro, Danilo Pires deu uma bela bicicleta em que Carleto defendeu com o peito. E aos sete, Léo Gamalho apareceu na frente do goleiro Vagner, que fez a defesa.

O Santa Cruz continuou martelando, criou mais chances e transformou o goleiro Vagner no melhor jogador em campo. Do outro lado, o Avaí teve oportunidades no contra-ataque com Roberto, mas Fred fez boas defesas. Assim, o jogo terminou mesmo 1 a 0.

FICHA TÉCNICA:

SANTA CRUZ 0 X 1 AVAÍ

SANTA CRUZ - Tiago Cardoso (Fred); Tony, Alemão, Renan Fonseca e Nininho (Flávio Caça Rato); Sandro Manoel, Bileu, Danilo Pires e Wescley; Pingo (Natan) e Léo Gamalho. Técnico: Oliveira Canindé.

AVAÍ - Vágner; Marrone, Pablo, Antônio Carlos e Thiago Carleto (Eltinho); Eduardo Costa, Eduardo Neto (Revson), Júlio César e Marquinhos; Roberto e Diego Viana (Anderson Lopes). Técnico: Geninho.

GOL - Marquinhos (pênalti), aos 18 minutos do primeiro tempo.

ÁRBITRO - Marcelo de Lima Henrique (RJ).

CARTÕES AMARELOS - Alemão e Tony (Santa Cruz); Júlio César e Vagner (Avaí).

RENDA - R$ 83.653,00.

PÚBLICO - 7.289 pagantes.

LOCAL - Estádio do Arruda, no Recife (PE).

Tudo o que sabemos sobre:
futebolSérie BAvaíSanta Cruz

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.