Frederico Tadeu/ Avaí FC
Frederico Tadeu/ Avaí FC

Avaí muda de laboratório, mas exame de Valdívia dá positivo para a covid-19

Clube duvidava do resultado anterior por teste ter sido feito em clínica de dirigente do CSA, último adversário

Redação, Estadão Conteúdo

17 de janeiro de 2021 | 22h04

Após deixar o campo no intervalo do empate por 1 a 1 entre CSA e Avaí, no Rei Pelé, no último sábado, pela 35.ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B, o meia Valdívia voltou a testar positivo para a covid-19, em exame de contraprova realizado neste domingo, em um laboratório diferente da primeira testagem.

Segundo a assessoria de imprensa do Avaí, Valdívia, neste primeiro momento, ficará em quarentena na cidade de Maceió, sendo orientado pelo próprio Departamento Médico do clube. Ele está assintomático.

"Valdívia testou novamente positivo para a covid-19 no exame de contraprova realizado neste domingo, em outro laboratório de Maceió, onde a equipe jogou no sábado. O atleta está isolado, assintomático e assistido pelo médico do clube, Pedro Araújo, na capital alagoana", afirmou o clube, em nota oficial.

O teste de Valdívia gerou polêmica, pois, pela primeira vez em jogos da CBF, o resultado chegou durante uma partida. Existia uma suspeita de que o laboratório, no qual um dirigente do CSA é sócio, estivesse tentando prejudicar o clube, uma vez que teria antecipado a divulgação do resultado do atleta da equipe catarinense.

O Avaí não digeriu muito bem a história e, na manhã deste domingo, afirmou que iria pedir a anulação da partida, afirmando ter ocorrido interferência externa. No entanto, o clube não informou como tratará o caso após o resultado da contraprova.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.