Avanço graças aos EUA deixa mexicanos constrangidos

Não foi por méritos próprios que o México se classificou para a repescagem da Copa do Mundo, contra a Nova Zelândia, em jogos de ida e volta que acontecerão em novembro. A equipe mexicana perdeu da Costa Rica terça-feira à noite, quando apenas precisava empatar, e só não foi eliminada porque os Estados Unidos, com o time reserva, viraram sobre o Panamá, fora de casa, com dois gols nos acréscimos.

AE, Agência Estado

16 de outubro de 2013 | 08h41

A situação deixou os mexicanos constrangidos: "Não é a melhor forma de passar para a repescagem, mas no fim das contas estamos aí. Temos que digerir a derrota. Não gostamos de perder, queríamos ganhar. O sentimento que temos é de que não foi da melhor forma", comentou Chicharito Hernandez.

Pelas redes sociais, após o jogo, não faltou polêmica. Até a conta oficial da federação norte-americana de futebol, a US Soccer, entrou na onda. "México avançou sem nenhum esforço real de seus próprios jogadores. Agora eles têm a chance de ganhar algumas milhas aéreas antes das férias com uma viagem para a Nova Zelândia", escreveu a entidade.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.