Luis Hidalgo/AP
Luis Hidalgo/AP

Avô diz que Messi estava 'preguiçoso' na Copa América

Antonio Cuccitini também critica escalação de Tata Martino

O Estado de S. Paulo

09 de julho de 2015 | 14h17

Lionel Messi não vem tendo paz desde a derrota argentina na final da Copa América. Responsabilizado e duramente criticado pela imprensa de seu país pelo vice-campeonato em solo chileno, o camisa 10 albiceleste agora foi 'cornetado' pelo próprio avô, Antonio Cuccitini.

Em entrevista à Rádio Casilda, da Argentina, o avô de Messi afirmou: 'Triunfos são a melhor coisa que há, mas nos últimos três jogos ele esteve mal. Estava preguiçoso'. Antonio Cuccitini se referiu às três partidas eliminatórias da Copa América, contra Colômbia, Paraguai e Chile, adversário da final.

O curioso é que contra o Paraguai, quando a Argentina venceu por 6 a 1, Messi foi eleito o melhor em campo e, apesar de não ter marcado gols, criou as jogadas de pelo menos três dos tentos. Mesmo assim, a atuação não pareceu suficiente para convencer o avô.

Mas Don Antonio também defendeu o neto das duras críticas sofridas pela imprensa, principalmente pelo Diario Olé, que publicou um editorial inteiro em repúdio ao camisa 10 após a derrota na final. Ele acusou os colegas de seleção de não tocarem a bola para Messi. 'Lá (no Barcelona), ele ganha e é o maior de todos. Na Argentina, não. Não dá para ganhar tudo, apesar de tudo o que tem feito. Praticamente não passam para ele', criticou.

Antonio Cuccitini ainda criticou o treinador Tata Martino pela escolha do onze inicial que enfrentou o Chile: 'Põem jogadores que não teriam que colocar e deixam os que se entendem melhor no banco. Para mim, Tévez teria que jogar', concluiu.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.