Bahia apresenta várias novidades contra o Corinthians

A paralisação do Campeonato Brasileiro para a realização da Copa das Confederações deu a chance ao técnico Cristóvão Borges de conhecer melhor o elenco do Bahia. O treinador, que havia chegado ao clube dias antes do início da competição, aproveitou os dias sem jogos oficiais e as recentes contratações para promover uma série de experiências no time. Como consequência, o Bahia recebe o Corinthians neste domingo, às 16 horas, na Arena Fonte Nova, em Salvador, cheio de novidades, na comparação com a equipe que disputou as cinco primeiras rodadas.

TIAGO DÉCIMO, Agência Estado

07 de julho de 2013 | 07h24

Na defesa, o lateral-esquerdo Jussandro, titular até então, cede a vaga para Raul, que agradou ao técnico nos treinos. O meio de campo tem as entradas dos volantes recém-contratados Rafael Miranda e Fabrício Lusa, nas vagas antes ocupadas por Diones e Hélder. A jovem revelação Anderson Talisca, que desfalcou o time no início do campeonato por estar na seleção brasileira sub-20, também deve estrear na competição no lugar de Ryder.

Apesar de Cristóvão Borges não confirmar o time, o que não deve mudar é a distribuição tática do time. Mesmo tendo feito muitos testes para deixar a equipe mais ofensiva, com dois volantes e três meias, o Bahia deve voltar ao Brasileirão com a mesma linha de três volantes do início do campeonato, com dois meias avançados e o centroavante Fernandão como referência no ataque.

Único volante a permanecer entre os titulares desde o início da competição, o experiente Fahel acredita que o Corinthians é um dos candidatos ao título, mas vê boas chances de vitória sobre a equipe paulista. "O Bahia mostrou que vem trabalhando forte para vencer os adversários e ficar na parte de cima da tabela", disse. "Se fizermos nosso papel, vamos ganhar ainda mais confiança para a competição".

Tudo o que sabemos sobre:
futebolBrasileirãoBahia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.