Bahia arma retranca para pegar a Lusa

O Bahia vai enfrentar a Lusa com uma retranca reforçada montada pelo técnico Oswaldo Alvarez, o Vadão que estreou com um empate diante do São Raimundo no Estádio da Fonte Nova. Serão três zagueiros e dois volantes a formar a "muralha baiana". Apesar das críticas, Vadão pretende manter na equipe o lateral-direito Nenem, deixando Paulinho, o preferido da torcida no banco de reservas. O habilidoso meia Danilo que não atuou na primeira partida devido a uma contusão foi confirmado no time e é uma das poucas opções no ataque. Contratado recentemente o meia-atacante Robert ainda não está em condições de jogo.O empate na estréia assustou os torcedores do Bahia que esperavam uma boa arrancada de volta à Primeira Divisão. A realidade da Segundona foi bem diferente. Bem arrumado, o modesto São Raimundo fez 2 a 0 no Bahia no primeiro tempo. A equipe precisou de desdobrar para escapar da derrota, empatando no segundo tempo. Após esse alerta, Vadão passou a se preocupar mais com a defesa para evitar tomar gols. Ao testar o esquema com cinco defensores, acabou provocando irritação no atacante Róbson que perdeu a vaga para um volante. Após conversa com o empresário e o supervisor do clube, o atacante aceitou a situação e se acalmou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.