Felipe Oliveira/Bahia
Felipe Oliveira/Bahia

Bahia confirma redução salarial de 25% até a volta dos jogos

Atletas, comissão técnica e diretoria tiram cortes; presidente do clube afirma que abriu mão do seu salário integram

Redação, Estadao Conteudo

29 de abril de 2020 | 22h01

O Bahia segue tomando medidas para amenizar os efeitos provocados pela pandemia do novo coronavírus. O presidente Guilherme Bellitan confirmou que jogadores, comissão técnica e diretoria tiveram redução salarial de 25% até a volta dos jogos.

"Os atletas, comissão técnica e diretoria tiveram salário reduzido em 25%, já fechamos esse acordo com eles, que foram muito parceiros do clube. A gente só vai voltar a pagar o salário integral quando os jogos voltarem", disse o dirigente, em entrevista à Rádio Metrópole.

Guilherme também revelou que ele mesmo foi afetado pelo corte, abrindo mão de seu salário de forma integral. O objetivo é de que os funcionários do clube não sejam afetados. "Não receberei meu salário porque entendo que a prioridade é pagar os salários dos funcionários do clube, dos atletas e obrigações básicas do Bahia. Eu não receberei o salário até o fim da pandemia", concluiu.

Na terça-feira, a CBF se reuniu com federações estaduais e indicou aceitar a liberação da volta aos treinos, desde que com autorização dos governos locais.

O Campeonato Baiano foi paralisado ao fim da sétima rodada, em 15 de março. Restando apenas uma jornada para o fim da primeira fase, o Bahia é o único classificado às semifinais, liderando de forma invicta com 15 pontos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.