Divulgação
Divulgação

Bahia empata com o Mogi Mirim e fica fora do G-4 da Série B

Time baiano sente desgaste gerado pela disputa da Copa Sul-Americana

Estadão Conteúdo

29 Agosto 2015 | 23h16

O Bahia desperdiçou a chance de assumir a vice-liderança do Campeonato Brasileiro da Série B ao empatar com o Mogi Mirim, por 1 a 1, neste sábado à noite, no interior paulista, no fechamento da 21.ª rodada.

Assim, está em sétimo lugar, com 35 pontos, algo considerado ruim para quem começou a rodada na quarta posição. Para o time paulista, sem vencer há sete jogos, o resultado valeu uma posição, mas dentro da zona do rebaixamento. Com 18 pontos, deixou a lanterna para o Ceará, com 17.

Enquanto o Mogi Mirim não conta mais com a dupla de pai e filho, Rivaldo, que se aposentou, e Rivaldo Júnior, que está se transferindo para um time europeu, o Bahia sentiu o desgaste gerado pela disputa da Copa Sul-Americana, da qual foi eliminado com a goleada sofrida para o Sport, por 4 a 1, no Recife, na última quarta-feira.

O primeiro tempo foi equilibrado, com os dois times criando chances reais para marcar. Aos sete minutos, Maxi Bianccuchi deu um voleio, aos sete minutos, e Daniel fez grande defesa ao espalmar para escanteio. Franco quase fez um belo gol por cobertura, mas o goleiro Douglas Pires espalmou aos 12. A melhor chance paulista, porém, saiu aos 38 minutos, quando Magal chutou da entrada da área, Douglas rebateu e Mateus Ortigoza na sobra chutou para o gol. O zagueiro Thales salvou em cima da linha e a bola ainda tocou na trave antes de sair. Um lance incrível.

Lance inacreditável ocorreu aos oito minutos do segundo tempo, quando Ortigoza perdeu quase debaixo da trave o cruzamento da esquerda de Dieguinho. A bola bateu em seu joelho e subiu por cima do travessão. Mas o estrangeiro se redimiu aos 15 minutos, quando marcou o seu gol. Michel fez o cruzamento pelo lado direito e do outro lado Ortigoza subiu e testou no canto, balançando as redes.

Depois disso, o Bahia se viu obrigado a ir ao ataque. Abriu espaços para o Mogi Mirim que criou e perdeu várias chances. A principal delas com Ortigoza, de novo, aos 27 minutos. Após cruzamento na linha de fundo de Everaldo, ele subiu nas costas do zagueiro e testou no travessão.

Quem não faz, toma. Três minutos depois, portanto, aos 30, Zé Roberto desceu em velocidade pelo lado direito e cruzou rasteiro. Na pequena área, o oportunista Kieza esticou a perna para mandar a bola para as redes e deixar tudo igual.

Na próxima terça-feira, pela 22.ª rodada, o Mogi Mirim vai pegar o Sampaio Corrêa, às 20h30, em São Luis (MA), O Bahia vai receber, em Salvador, no mesmo horário, o CRB.

FICHA TÉCNICA:

MOGI MIRIM 1 x 1 BAHIA

MOGI MIRIM - Daniel; Michel Tiago, Fábio Sanches, Paulão e Dieguinho; Magal, Memo, Franco (Luiz Fernando) e Everaldo (Heré); Matheus Ortigoza e Júnior Juazeiro (Léo Bartholo). Técnico: Sérgio Guedes.

BAHIA - Douglas Pires; Hayner (Tiago Real), Jaílton, Thales e Vitor Costa; Yuri, Souza, Gustavo Blanco (Zé Roberto) e Max Bianccuchi; Alexandro (Rômulo) e Kieza. Técnico: Sérgio Soares.

GOLS - Matheus Ortigoza, aos 15 e Kieza, aos 30 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Leonardo Garcia Cavaleiro (RJ)

CARTÕES AMARELOS - Júnior Juazeiro e Fábio Sanches (Mogi). Alexandro, Vitor Costa, Jailton, Souza, Maxi Biancchuchi e Tiago Real (Bahia).

RENDA E PÚBLICO - Não disponíveis

LOCAL - Estádio Romildo Ferreira, em Mogi Mirim (SP).

Mais conteúdo sobre:
futebolSérie BMogi MirimBahia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.