Bahia ganha e interrompe série de vitórias do Fluminense

Com dois gols de Souza e um contra do zagueiro Gum, o Bahia interrompeu, neste domingo, no estádio de Pituaçu, em Salvador, a série de quatro vitórias consecutivas do Fluminense. Com os 3 a 0, pela 24.ª rodada do Campeonato Brasileiro, a equipe carioca para nos 37 pontos, enquanto que o Bahia chega a 27 e alcança a 16.ª colocação, escapando da zona de rebaixamento.

TIAGO DÉCIMO, Agência Estado

18 de setembro de 2011 | 18h54

Jogando em casa e precisando vencer para fugir das últimas posições, o Bahia tomou a iniciativa da partida, tentando atacar o Fluminense. Levava pouco perigo ao gol defendido por Diego Cavalieri por causa de erros nas finalizações. O time carioca, por outro lado, limitava-se à defesa e quando tentava atacar, errava muitos passes.

O panorama ficou inalterado até os 28 minutos, quando o lateral-direito do Bahia, Marcos, fez boa jogada pela intermediária adversária e chutou forte. Diego conseguiu a defesa, mas deu rebote para Souza, que apenas empurrou para o gol vazio. A partir dali, o Fluminense esboçou uma reação, mas não forçou nenhuma defesa de Marcelo Lomba.

O meia Carlos Alberto, do Bahia, saiu com uma lesão no tornozelo no intervalo, dando lugar ao meia-atacante Lulinha. No Fluminense, Abel Braga optou por sacar o volante Rodrigo e o atacante Ciro para colocar o volante Fernando Bob e o meia-atacante Martinuccio, respectivamente.

Com as alterações, o time carioca passou a pressionar o Bahia, que teve os contra-ataques à disposição. Em um deles, aos 12 minutos, a equipe da casa ampliou. Marcos foi até a linha de fundo pela direita e cruzou. Na corrida, Gum tentou afastar, mas acabou marcando contra.

Em outro, mais uma vez pela direita, Marcos tocou para Lulinha, que invadiu a área, driblou o zagueiro Gum e foi derrubado. Pênalti, que Souza converteu deslocando o goleiro. Pela infração, o zagueiro recebeu o segundo cartão amarelo e foi expulso. Com um jogador a menos, a equipe do Rio de Janeiro perdeu força ofensiva. Já o Bahia continuou levando perigo nos contragolpes, mas não conseguiu ampliar.

Na próxima quarta-feira, o Fluminense tenta a reabilitação contra o Avaí, no Engenhão, enquanto que o Bahia recebe o Atlético Paranaense, adversário direto na parte de baixo da tabela de classificação.

Ficha técnica

Bahia 3 x 0 Fluminense

Bahia - Marcelo Lomba; Marcos, Danny Morais, Titi e Dodô; Fahel, Fabinho, Hélder e Carlos Alberto (Lulinha)(Camacho); Jones (Diego Jussani) e Souza. Técnico: Joel Santana.

Fluminense - Diego Cavalieri; Wallace, Gum, Leandro Euzébio e Carlinhos; Edinho, Rodrigo (Fernando Bob), Marquinho e Lanzini (Rafael Moura); Ciro (Martinuccio) e Fred. Técnico: Abel Braga.

Gols - Souza, aos 28 minutos do primeiro tempo; Gum (contra), aos 12, e Souza (pênalti), aos 26 minutos do segundo tempo.

Árbitro - Heber Roberto Lopes (Fifa-PR).

Cartões amarelos - Souza, Marcos e Diego Jussani (Bahia); Fred e Fernando Bob (Fluminense).

Cartão vermelho - Gum (Fluminense).

Renda - R$ 311.970,00.

Público - 15.356 pagantes.

Local - Estádio de Pituaçu, em Salvador (BA).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.