Felipe Oliveira/EC Bahia
Felipe Oliveira/EC Bahia

Bahia joga contra o Sport no Recife para voltar a vencer no Brasileirão

Tricolor visita o rubro-negro às 19 horas, na Ilha do Retiro

Estadão Conteúdo

06 Maio 2018 | 09h14

Dividido entre Campeonato Brasileiro, Copa do Nordeste e Copa Sul-Americana, o Bahia vai ao Recife para encarar o Sport, no estádio da Ilha do Retiro, no Recife, neste domingo, às 19 horas, pela quarta rodada da competição nacional.

+ Sem pressão e com apoio da torcida, Sport só pensa em bater o Bahia no Recife

Após empatar sem gols com o Atlético Paranaense na rodada anterior, o Bahia tenta voltar a vencer no torneio. Estreou com derrota para o Internacional, mas venceu o Santos no jogo seguinte e soma quatro pontos. Contando as duas partidas contra o Botafogo-PB, pela Copa do Nordeste, o time treinado pelo técnico Guto Ferreira não perde há quatro partidas.

Como boa parte dos times da elite do futebol brasileiro, o Bahia disputa mais de um torneio simultaneamente e, por isso, tem que dividir atenções e poupar atletas em determinados jogos.

Neste domingo isso pode acontecer, já que a equipe baiana vem de uma sequência forte de jogos e depois do Sport tem pela frente nesta terça-feira o Blooming, da Bolívia, pela Copa Sul-Americana. No primeiro duelo entre as equipes, fora de casa, perdeu por 1 a 0 e, assim, uma vitória por dois gols de diferença é fundamental para avançar à segunda fase do torneio continental.

Guto Ferreira já preservou alguns jogadores no empate sem gols com o Botafogo-PB, que foi suficiente para garantir o time nas semifinais da Copa do Nordeste. Na ocasião, Nino Paraíba, Léo, Elton, Vinícius e Edigar Junio descansaram. Por isso, devem estar em campo contra o Sport.

Destaque na Copa do Nordeste, o zagueiro Everton, o volante Flávio e o meia Régis podem seguir no time, caso Guto Ferreira resolva dar descanso novamente a alguns atletas. Eles aproveitaram a oportunidade entre os titulares e agradaram o treinador. Na entrevista coletiva da última sexta-feira, Flávio disse que é preciso inteligência para vencer o Sport em Pernambuco.

"A gente sabe que a torcida vai empurrar o time deles. Temos que ter sabedoria para trazer essa pressão em nosso favor. Se o time deles não conseguir criar, manter a posse de bola, a torcida vai começar a chiar e eles vão ter que abrir. Temos que ser inteligentes para saber aproveitar as oportunidades", disse.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.