Bahia quer jogar no Barradão e apela para governador

Apesar da negativa do Vitória, a direção do Bahia não desistiu de mandar seus jogos pelo Campeonato Brasileiro da Série B no Barradão, estádio do rival, como alternativa para suprir o fechamento da Fonte Nova, que só deve reabrir em setembro. Depois de uma tentativa frustrada organizada pela Federação Baiana, o clube agora tem a seu favor o apoio do governo estadual. O governador Jaques Wagner, torcedor declarado do Bahia, negocia com Jorginho Sampaio, presidente do Vitória, melhorias no Estádio Manoel Barradas. Entre os quesitos está a ampliação das vias de acesso ao estádio, reformas nos estacionamentos e ainda reparos no ambiente interno do Barradão. O dirigente rubro-negro reluta em fechar um acordo, por causa da torcida. Mas já negocia, em tom de exigência, as condições para ceder o estádio ao rival. A lista inclui a instalação de cadeiras em todos os assentos, cobertura das arquibancadas, construção de ginásio ao lado da concentração, colocação de placar eletrônico similar ao Maracanã, ampliação da sede administrativa e a construção de três campos para a base de uso extensivo à comunidade.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.