Divulgação
Divulgação

Bahia reage no segundo tempo e empata com o Criciúma

Com o resultado, times seguem na zona intermediária da tabela

TIAGO DÉCIMO, Agência Estado

11 de setembro de 2013 | 23h22

SALVADOR - Com dois gols de cada time em cada tempo, Bahia e Criciúma empataram nesta quarta-feira, na Arena Fonte Nova, em Salvador, pela 20.ª rodada do Campeonato Brasileiro. O time catarinense abriu 2 a 0 na primeira etapa, com um gol contra de Feijão e um belo gol de Lins, e a equipe baiana reagiu na segunda, com Fernandão, cobrando pênalti, e Obina. Com o resultado, os dois times seguem na zona intermediária da tabela de classificação, ambos com 24 pontos.

O jogo começou estudado, com os times trocando passes, sem se arriscar e matando as investidas da equipe rival com faltas. E foi em uma destas faltas que o Criciúma abriu o placar, logo aos 8 minutos. Sueliton cobrou da lateral esquerda, a bola atravessou a pequena área, bateu na trave e encontrou o volante Feijão, do Bahia, que tentou afastar, mas mandou para a própria rede.

A abertura do placar, porém, não mudou o panorama da partida. Pouco inspirados, os dois times não conseguiam passar pelas defesas adversárias. Uma sucessão de erros de passe tirou a torcida do Bahia do sério já aos 25 minutos, quando começaram a ser ouvidas vaias no estádio. E o Criciúma aproveitou para aumentar. Aos 35, em contra-ataque, Morais enfiou linda bola, por elevação, para Lins, que tocou na saída de Marcelo Lomba.

Em desespero com a apatia do time, o técnico do Bahia, Cristóvão Borges, fez duas alterações ousadas para o segundo tempo: tirou o lateral-direito Angulo e o meia Anderson Talisca para colocar os atacantes William Barbio e Obina. Apesar da tentativa, nada mudou no rendimento da equipe nos primeiros minutos.

Apenas aos 21 minutos o Bahia levou algum perigo ao gol de Galatto, em dois lances seguidos. No primeiro, Hélder recebeu de William Barbio perto da área e arriscou o chute, que saiu por pouco. Em seguida, foi a vez de Fernandão arriscar de fora, mas o chute foi desviado e saiu fraco, facilitando a defesa.

Aos 26 minutos, porém, o Bahia chegou ao primeiro gol. Após cruzamento, o árbitro paulista Luiz Flávio de Oliveira viu agarrão de Ewerton Páscoa em Fernandão na grande área. Pênalti convertido pelo próprio Fernandão, que chutou forte, no alto, sem chance de defesa.

O gol animou o Bahia, que, mesmo errando muitos passes, começou uma pressão sobre o Criciúma. E o empate veio aos 40 minutos, em mais um gol de bola parada. Após cobrança de escanteio de Wallyson, Obina apareceu sozinho na segunda trave e cabeceou forte, sem chance para Galatto. E ainda houve tempo para os dois times perderem chances claras, com Elton, por parte do Criciúma, e Obina, de novo, pelo Bahia.

O empate nos últimos minutos irritou o técnico do Criciúma. "Dava ter vencido, e com sobras, hoje (quarta)", lamentou Sílvio Criciúma, ao fim da partida. Do lado do Bahia, alívio e preocupação. "O empate acabou sendo bom, mas o time tem de entrar mais focado porque correr sempre atrás do resultado não é fácil", disse William Barbio.

Na 21.ª rodada, o Bahia vai a Curitiba, onde enfrenta o Coritiba, no domingo, às 16 horas, no estádio Couto Pereira. No mesmo dia e horário, o Criciúma recebe o Internacional, no estádio Heriberto Hülse, em Criciúma (SC).

FICHA TÉCNICA

BAHIA 2 x 2 CRICIÚMA

BAHIA - Marcelo Lomba; Angulo (Obina), Lucas Fonseca, Titi e Raul (Jussandro); Fabrício Lusa, Feijão, Hélder e Anderson Talisca (William Barbio); Wallyson e Fernandão. Técnico: Cristóvão Borges.

CRICIÚMA - Galatto; Sueliton, Matheus Ferraz, Leonardo e Marlon (Gilson); Ewerton Páscoa, Elton, João Vitor e Morais; Lins (Weldon) e Marcel (Gouglas). Técnico: Sílvio Criciúma.

GOLS - Feijão (contra), aos 8, e Lins, aos 35 minutos do primeiro tempo; Fernandão (pênalti), aos 23, e Obina, aos 40 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Fabrício Lusa, Fernandão e Wallyson (Bahia); Ewerton Páscoa (Criciúma).

CARTÃO VERMELHO - João Vitor (Criciúma).

ÁRBITRO - Luiz Flávio de Oliveira (SP).

RENDA - R$ 146.625,00.

PÚBLICO - 6.484 pagantes.

LOCAL - Arena Fonte Nova, em Salvador (BA).

Tudo o que sabemos sobre:
futebolBrasileirãoBahiaCriciúma

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.