Bahia vence a Ponte e ganha alívio contra degola

O Bahia tentou muito e, aos 36 minutos do segundo tempo, conseguiu abrir o placar vencendo a Ponte Preta por 1 a 0, na tarde desde domingo, no estádio de Pituaçu, em Salvador, pela 36ª Rodada do Brasileirão. Neto recebeu de Helder e colocou no canto direito de Edson Bastos, levantando a torcida tricolor. "Não deu pela qualidade, mas deu pela raça", definiu Souza ao final do jogo, em meio a muita comemoração.

HELIANA FRAZÃO, Agência Estado

18 de novembro de 2012 | 19h25

Com o resultado, o Bahia viu se reduzirem as chances de rebaixamento. A equipe tricolor tem 43 pontos, três à frente da Portuguesa e a seis do Sport, que ainda jogam neste domingo contra Grêmio e Botafogo, respectivamente. A certeza é que o time baiano não perde mais posição para o Palmeiras, que tem 34 pontos.

Em Pituaçu, a Ponte mostrou superioridade e mandou no primeiro tempo, preocupando a torcida baiana, que ficou impaciente diante da apatia demonstrada pela equipe tricolor.

Aos 14 minutos do segundo tempo, por muito pouco Cicinho não inaugurou o placar ao receber lançamento na área e bater, passando muito perto do gol. Logo em seguida o Bahia despertou, criando oportunidades e avançando rumo ao ataque.

Num grande momento, Neto cruzou para Fahel, que completou de cabeça, mas Edson Bastos espalmou para escanteio. Aos 28 minutos, Souza recebeu de Diones, dominou fora da área e arriscou em grande chute, mas Edson Bastos defendeu outra vez. As tentativas de gol do Bahia se seguiram após o gol de Neto, até o momento em que o juiz determinou o fim da partida.

No próximo domingo, a equipe comandada por Jorginho vai encarar o Náutico, também dentro de casa. Já a Ponte Preta, com 46 pontos, caiu para o 12.º lugar e na próxima rodada recebe o São Paulo em Campinas, onde acumula quatro vitórias seguidas.

FICHA TÉCNICA:

BAHIA 1 X 0 PONTE PRETA

BAHIA - Marcelo Lomba; Neto, Alysson, Fabinho e Romário (Vitor Lemos); Fahel, Diones, Hélder e Gabriel (Kléberson) ; Jones (Zé Roberto) e Souza. Técnico - Jorginho.

PONTE PRETA - Edson Bastos; Cicinho, Cléber, Ferron e João Paulo; Baraka, Renê Júnior, Wendel Santos e Nikão (Marcinho); Luan (Rossi) e Roger (Giuliano). Técnico - Guto Ferreira.

GOLS - Neto, aos 36 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Héber Roberto Lopes (PR).

CARTÕES AMARELOS - Hélder, Alysson, Neto, Ferron e Wendel Santos.

RENDA - Não disponível.

PÚBLICO - 24.004 pagantes.

LOCAL - Estádio de Pituaçu, em Salvador.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolBahiaPonte PretaBrasileirão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.