Divulgação
Divulgação

Bahia vence o Bragantino e continua no G4 da Série B

Em partida difícil, baianos vencem por 3 a 2 na Arena Fonte Nova

Estadão Conteúdo

11 de setembro de 2015 | 21h33

Após 19 anos, enfim o Bahia conseguiu vencer o Bragantino. Nesta sexta-feira, o clube baiano ganhou por 3 a 2, na Arena Fonte Nova, em Salvador, quebrou o tabu e ainda se garantiu no G4, sem contar que dorme na frente do arquirrival Vitória na tabela de classificação. Esta partida, muito bem disputada, abriu a 25.ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B.

Com o resultado, o Bahia engatou a segunda vitória seguida na competição, agora com 44 pontos. O Bragantino, por sua vez, perdeu a chance de encostar no G4 e viu cair a sequência de três triunfos seguidos, ficando com 37 pontos.

O primeiro tempo foi muito movimentado. O clube baiano começou pressionando, perdeu boas chances de gol e deu de bandeja um presente para o adversário. Aos 24 minutos, Douglas Pires tentou um drible dentro da área, perdeu a bola para Lincom e acabou o derrubando: pênalti. Na cobrança, o atacante parou no próprio goleiro, que se recuperou da lambança.

Apesar de não ter convertido em gol, o pênalti fez o time paulista crescer. A equipe paulista tomou conta do jogo e abriu o marcador aos 36 minutos. Após cobrança de escanteio, Moisés cabeceou, Douglas Pires fez uma defesa milagrosa, mas soltou nos pés de Gilberto, que chutou para o fundo das redes.

O Bahia ainda empatou aos 38 minutos. Luan segurou Kieza dentro da área e o árbitro marcou penalidade máxima. O camisa 9 foi para a cobrança e deixou tudo igual. Foi seu sétimo gol na competição, o 22.º na temporada.

No segundo tempo, o Bahia teve um domínio maior e não demorou para fazer o segundo gol. Aos 14 minutos, Kieza fez boa jogada pelo lado direito de campo e, entre dois adversários, cruzou para Maxi Biancucchi, que só desviou na pequena área para deixar o seu gol. O terceiro quase veio na sequência, em uma cobrança de falta de Rômulo no travessão. O Bragantino, por sua vez, pressionou, mas parou em Douglas Pires, que fez mais três grandes defesas.

Já o clube baiano pegou a defesa adversária desprevenida e fez o terceiro aos 46 minutos. Kieza foi derrubado dentro da área por Luan e o árbitro marcou pênalti. Souza bateu certeiro, deslocando o goleiro e deu números finais ao duelo. No minuto final, aos 49, Lincom diminuiu de cabeça, mas já era tarde para buscar uma reação.

Na próxima rodada, a 26.ª, o Bragantino enfrenta o Macaé nesta terça-feira, às 19 horas, no estádio Nabi Abi Chedid, em Bragança Paulista (SP). No mesmo dia e horário, o Bahia visita o Ceará na Arena Castelão, em Fortaleza.

FICHA TÉCNICA

BAHIA - Douglas Pires; Cicinho, Robson, Jaílton e Ávine (Vítor Costa); Yuri, Gustavo Blanco (Rômulo), Tiago Real e Eduardo (Souza); Maxi Biancucchi e Kieza. Técnico: Sérgio Soares.

BRAGANTINO - Douglas; Alemão, Gilberto, Luan e Moisés; Jocinei, Wigor, Chico (Diego Cardoso) e Renan (Diego Maurício); Jobinho (Rodolfo) e Lincom. Técnico: Wagner Lopes.

GOLS - Gilberto, aos 36, e Kieza (pênalti), aos 38 minutos do primeiro tempo; Maxi Biancucchi, aos 14, Souza (pênalti), aos 46, e Lincom, aos 49 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Douglas Pires e Jaílton (Bahia); Luan, Diego Maurício, Wigor e Renan (Bragantino).

ÁRBITRO - Alisson Sidnei Furtado (TO).

RENDA - R$ 181.719,50.

PÚBLICO - 8.387 pagantes.

LOCAL - Arena Fonte Nova, em Salvador (BA).

Tudo o que sabemos sobre:
futebolSérie BBahiaBragantino

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.