Baiano deve permanecer no Palmeiras

O lateral-direto Baiano pode acertar nesta terça-feira sua permanência no Palmeiras. Seu empresário, Roberto Tadeu Presto, tem agendada uma reunião com o diretor de futebol, Mário Gianini. Será a segunda entre as duas partes, quando serão discutidos os ítens mais importantes como salários e tempo de duração do contrato. Até agora, só foi manifestada a vontade do jogador em permanecer na equipe.Baiano vai acompanhar a reunião da sua casa, em Santos. Ele retornou nesta segunda-feira de uma curta viagem a Presidente Prudente, onde visitou parentes e o Prudentino, clube de seus empresários. O jogador ficou assustado com a popularidade do Palmeiras na cidade. Foi reconhecido por torcedores, entre eles, o dono de um bar que tinha o símbolo do clube estampado na parede e que fez uma pequena festa para o lateral.Por enquanto, a única exigência é um contrato de dois anos de duração. Em relação a salários, seu empresário evita falar em números: ?É um jogador que veio da Europa, que renunciou a muita coisa para jogar no Palmeiras e que se valorizou no campeonato. Mas também sabemos a realidade do futebol brasileiro. O importante é que ele quer continuar no Palmeiras.?No caso do lateral-esquerdo Lúcio, a situação é mais complicada. O empresário do jogador, Oliveira Júnior, ?desapareceu?. Há informações que ele está passando férias em João Pessoa. O Palmeiras já manifestou que ele continua nos planos da próxima temporada. O próprio presidente do Palmeiras, Mustafá Contursi, conversou com Lúcio na noite de domingo, durante a premiação dos melhores jogadores da Série B, e disse que espera um contato com o empresário do jogador para começar a negociação. O problema é o paradeiro de Oliveira Júnior.Nessa semana, deve começar o planejamento do clube para o próximo ano. Os jogadores só se representam em janeiro, mas os dirigentes precisam acertar os últimos detalhes da pré-temporada e reforços. O técnico Jair Picerni já declarou que a prioridade é manter o elenco atual e acrescentar dois ou três reforços.Nos próximos dias, o técnico deve se reunir com a diretoria e definir uma lista de reforços. Uma das posições deve ser a de zagueiro, pois Daniel, cujo contrato termina em dezembro, depende de um exame médico para avaliar sua contusão ? lesão parcial do ligamento cruzado anterior do joelho direito. O jogador realiza um trabalho de fortalecimento nos músculos da coxa direita, mas precisa ser reavaliado pelos médicos. Há possibilidade de cirurgia. Nesse caso, o jogador necessitaria de cerca de oito meses de recuperação.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.