Baiano pede desculpas e teme suspensão

O lateral-direito Baiano pediu desculpas, nesta terça-feira, pelo seu comportamento no clássico contra o Corinthians, domingo, no Morumbi, quando foi expulso e depois acertou uma bolada no argentino Carlitos Tevez. "Foi um desabafo emocional. Eu vi a cena pela tevê, não sei o que me aconteceu. Mas posso assegurar que não tinha a intenção de agredir o Tevez", explicou o jogador do Palmeiras.Mas Baiano contou que houve momentos do jogo em que Tevez o tirou do sério. "No início da partida, ele veio dizer que eu não devia ter saído do Boca Juniors, que não podia falar mal dos jogadores argentinos e ficou me chamando de ?cagão? o tempo todo", revelou o lateral.O pedido de desculpas de Baiano é estratégico. Veio junto com a possibilidade de o atleta ser punido em até 540 dias no STJD. Isso porque o árbitro Wilson Luís Seneme relatou na súmula que o lateral agrediu o atacante do Corinthians."Só peço ao tribunal que irá me julgar para que não me deixe tanto tempo fora do futebol, pois essa é minha atividade profissional, o que sei fazer", suplicou Baiano. "Em todos os clubes que passei, nunca cometi um único caso de agressão. Juro que não tive a intenção de agredir Tevez. Acho que foi um desabafo emocional por tudo que passei na Argentina. Só Deus e minha família sabem como foi difícil..."Palaia confirmou que o caso de Baiano preocupa a diretoria palmeirense. Já a invasão do gramado, efetuada por um torcedor do Palmeiras, não é da alçada do clube. O mando de jogo era do Corinthians. "A responsabilidade era deles", assegurou o dirigente.Negociações - Em relação a reforços, Palaia negou novamente uma suposta negociação com Rivaldo. "Rivaldo, como Edmundo, faz parte do passado. Posso garantir que não houve nada", disse o dirigente.Palaia, no entanto, confirmou que havia uma negociação com o volante Ricardinho, ex-Cruzeiro e atualmente no Kashiwa Reysol, do Japão. "Havia, porque agora que se tornou público, não vou mais mexer no assunto", explicou.Sobre o ?presente de Natal? para a torcida, o tal reforço de alto nível que chegará em dezembro, Palaia deu uma pista: "Pagamos a primeira parcela para ele ontem. Ele está jogando por aqui e foi capa da revista do seu clube desse mês. Só digo o nome quando o apresentarmos."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.