Baiano tem nova chance no Palmeiras

Os 10 dias de folga do Palmeiras no calendário caíram do céu para Baiano. O lateral-direito usou o período para se dedicar mais aos treinamentos, fazendo exatamente o que o técnico Leão lhe pedia. Resultado: ganhou a posição de Corrêa e sai como titular diante do Coritiba, nesta quinta-feira, no Palestra Itália.Baiano espera agora agarrar mais essa chance. Ele sabe que, se bobear, perde a vaga novamente. "O lado direito do Palmeiras sempre teve uma disputa acirrada. Não podemos nos descuidar e nem dar mais brechas a partir de agora", disse o lateral. "Nem o Marcinho, que é artilheiro do campeonato, se sente titular absoluto."Baiano chegou ao Palmeiras em 2003, durante a campanha que levou o time de volta à primeira divisão do Campeonato Brasileiro. Foi titular durante todo o ano de 2004, mas, ao término de seu contrato, assinou com o Boca Juniors. Foram apenas seis meses, alternando boas e más atuações na Argentina, onde ganhou o apelido de "Bombom".Na volta ao Palmeiras, ele teve um desentendimento com o argentino Carlitos Tevez, durante clássico com o Corinthians, em 10 de julho, e acabou suspenso. Baiano acredita que foi esse o motivo que o levou a perder a condição de titular. "O que me levou para o banco foi a suspensão. Foram quatro jogos fora, logo que o Leão chegou, e o time embalou. É difícil voltar com a equipe crescendo e jogando bem", explicou.Para piorar, quando Baiano estava para voltar, um novo julgamento, pedido pela promotoria do STJD, aumentou sua pena em mais um jogo. O julgamento ocorrera na véspera do clássico com o São Paulo, para o qual ele estava escalado.Segundo o técnico Leão, Baiano ganhou a disputa com Corrêa porque marca melhor. "O problema do Baiano é que ele tem de dosar mais o fôlego. Não pode pegar a bola e sair correndo o tempo todo. Se fizer isso sempre, não há fôlego que resista", ensinou o treinador.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.