JF Diorio/Estadão
JF Diorio/Estadão

Balbuena e Jadson não garantem permanência no Corinthians após a Copa

Jogadores estão entre os cotados para deixar o clube

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

01 Junho 2018 | 11h01

Dois dos principais jogadores do Corinthians e alvo de sondagens de diversos clubes, Balbuena e Jadson preferiram evitar falar do futuro e não asseguraram a permanência na equipe após a Copa do Mundo. Ao serem questionados sobre a possibilidade de negociação, o zagueiro e o meia afirmaram que ainda não sabem o que pode acontecer. 

+ Com dificuldades financeiras, Corinthians pretende vender jogadores após a Copa

+ Loss diz que pressão era por Corinthians não tem o hábito de ficar sem vencer 

+ Rodriguinho diz que Loss estava ansioso para primeira vitória no Corinthians

“É difícil falar (se vai permanecer no clube). Não sei se vou estar vivo amanhã, depois de amanhã, ninguém pode cravar futuro. Antes de renovar, eu não cravava que ia renovar e depois de renovar falo a mesma coisa. Posso falar que vou ficar, amanhã saio e fico como mentiroso. Ou o contrário. O futuro é muito incerto, tento pensar no meu trabalho aqui”, disse o paraguaio, que tem contrato até 2021.

O atacante Jô, antes de deixar o Corinthians, adotava postura e até declarações muito parecidas com a de Balbuena quando questionado sobre seu futuro. Até que, no final do Brasileirão, ele acertou com o Nagoya Grampus, e deixou o clube brasileiro.

Quanto a Jadson, a situação é ainda mais delicada, já que o meia de 34 anos tem contrato só até o fim do ano. No fim de junho, ele já pode negociar com outro time e sair de graça. 

“Tenho uma identificação com o Corinthians e tenho uma história aqui. Sou feliz aqui e todos me respeitam. É um momento legal que vivo esse ano e vamos ver o que vai acontecer, eu não sei, só o futuro sabe”, desconversou o meia.

Além de Balbuena e Jadson, outros jogadores também estão especulados como candidatos a negociação nas próximas semanas. Quem tem destino certo é o volante Maycon. Ele irá se apresentar ao Shakhtar Donetsk, da Ucrânia, após a Copa do Mundo. 

Mais conteúdo sobre:
Corinthians

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.