Pierre-Philippe Marcou/AFP
Pierre-Philippe Marcou/AFP

Bale mostra interesse em jogar nos Estados Unidos quando deixar o Real Madrid

Galês não teve regularidade nesta temporada e não tem sido uma peça importante nos esquemas de Zidane

Redação, AFP

02 de maio de 2020 | 15h14

O galês Gareth Bale estaria interessado em jogar na Major League Soccer quando deixar o Real Madrid, afirmou ele próprio em entrevista ao 'Hat-Trick podcast presented by the ICC'.

"Gosto muito da liga americana", disse o astro galês. "Acho que cresceu muito nesses anos. Quando vamos lá durante a pré-temporada e jogamos contra eles, os jogos são complicados, o nível melhorou bastante. Os clubes melhoraram, as infra-estruturas e os estádios também".

"Acho que é uma das ligas 'top' e continua a crescer. Acho que muitos jogadores querem ir agora aos Estados Unidos para jogar. Definitivamente, eu estaria interessado nisso", acrescentou ele quando perguntado se queria acabar jogando na MLS.

Bale não teve regularidade nesta temporada e não tem sido uma peça importante nos esquemas de Zinedine Zidane e já no verão passado (europeu) esteve perto de se transferir para o clube chinês Jiangsu Suning. Mas a operação acabou não se concretizando e ele permaneceu em Madri.

No entanto, a transferência de Bale é muito difícil para qualquer clube americano do ponto de vista econômico. O atacante de 30 anos tem contrato com o Real Madrid até 2022 e recebe cerca de 30 milhões de euros por ano (33 milhões de dólares) livres de impostos.

Na entrevista, Bale também falou sobre a bandeira que exibiu em novembro passado, após a classificação de sua seleção para o Euro-2020, na qual se podia ler 'País de Gales. Golfe. Madrid. Nessa ordem', referindo-se às prioridades do jogador e que causou muita polêmica na Espanha.

"Estávamos só brincando (...) O time todo estava comemorando e não vou deixar de pular com meus colegas. Foi uma piada, era diversão", explicou.

Bale tenta se manter em forma, apesar de estar confinado em Madri devido à pandemia do novo coronavírus, enquanto aguarda para saber se o campeonato espanhol recomeça e as rodadas restantes serão disputadas em junho.

"A cada 15 dias, o clube nos envia duas semanas de programas" com exercícios físicos "que você pode mudar um pouco para fazer mais ou menos de acordo com o que seu corpo sente. Mas é uma orientação que seguimos o melhor que podemos para tentarmos estar preparados quando chegar a hora" de retomar a competição.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.