Ballack e Klose ficam fora de treino, mas pegam a Itália

O meia Ballack e o atacante Klose foram submetidos a sessões de fisioterapia neste domingo, por causa de dores musculares, mas não devem ser problema para o jogo contra a Itália, terça-feira, em Dortmund, pelas semifinais da Copa do Mundo. As lesões ainda são conseqüência da dura batalha com a Argentina, na sexta-feira, em Berlim, pelas quartas-de-final - a Alemanha se classificou com vitória por 4 a 2 nos pênaltis, após empate por 1 a 1 nos 120 minutos de jogo."Klose ainda sofre de cãibras na panturrilha por causa de um choque com o goleiro argentino, e Ballack se esforçou demais durante o jogo e teve um choque com Riquelme, mas ambos terão condições de jogar", afirmou o assistente Joachim Löw, que lembrou o fato de Ballack ter ficado de fora da estréia da Alemanha, contra a Costa Rica, por causa de uma lesão muscular. Mesmo assim, ele atuou o jogo inteiro e ainda cobrou um dos pênaltis decisivos, ao contrário de Klose, artilheiro da Copa, com 5 gols, que foi substituído por Neuville no fim do tempo normal.Os demais jogadores alemães fizeram apenas um treino físico neste domingo, numa academia. O técnico Jürgen Klinsmann cancelou o treino de campo que estava previsto para o período da tarde, e cada atleta foi submetido a uma sessão específica de treinos - o mesmo que aconteceu no sábado, dia seguinte à partida contra os argentinos.Borowski, considerado o primeiro reserva do meio-de-campo, disse que ainda não sabe se terá chances de atuar na semifinal. "Naturalmente, não teria nada contra a chance de jogar", afirmou o jogador, que disse que a Alemanha certamente entrará com força total na partida. "Pode-se ver a fome de decisão nos olhos de cada um", explicou.Já os zagueiro Metzelder garantiu que o time entrará em campo com postura bem diferente do amistoso disputado em março, em Florença, quando a Itália goleou a Alemanha por 4 a 1. "Eles têm boa postura tática e sempre é difícil enfrentá-los, mas acredito que temos condições de vencê-los", disse. "Já esquecemos essa partida. Somos um time totalmente diferente", atesta Joachim Löw.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.