Ballack faz balanço e considera positivo o seu desempenho

Em entrevista publicada no jornal local Frankfurter Allgemeine Zeitung, o capitão da seleção da Alemanha, Michael Ballack, disse que está "muito satisfeito" com sua atuação neste Mundial, apesar de terminar a competição "sem forças" e com um sabor de decepção. "Estou esgotado pelo esforço realizado e decepcionado por não haver chegado à final. Depois da Copa, deverei me recuperar e acho que minha transferência para o Chelsea vai ajudar. Será um novo desafio". Apesar de não ter marcado nenhum gol na Copa, o jogador considera positiva sua participação na competição. "Joguei numa posição defensiva e os torcedores reconheceram que um defensor não faz gols. Fiquei mais atrás, e não nas posições de Zidane ou Totti. Tanto um como o outro jogaram com dois defensores atrás deles. Eu não joguei assim. Estive todo o tempo em uma posição defensiva". O capitão da seleção anfitriã, que em virtude de uma lesão não vai jogar a partida entre Alemanha e Portugal, que vai definir o terceiro colocado da Copa, neste sábado, declarou ter aprendido muito durante o torneio que, devido à sua idade (29 anos), poderá ser seu último como jogador. "Meus companheiros de seleção têm 20 ou 21 anos. Este Mundial foi o primeiro para eles, e seguramente não será o último. Minha situação é diferente. Em 2010 eu estarei com 34 anos, e não sei se ainda terei forças para jogar".

Agencia Estado,

08 Julho 2006 | 09h43

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.