Ballack volta, mas tensão continua na seleção alemã

Recuperado de uma lesão na panturrilha, o capitão alemão, Michael Ballack, volta à seleção diante da Polônia, quarta-feira, mas é melhor se ter cuidado ao afirmar que a situação da Alemanha está mais tranqüila por causa disso. O principal jogador do grupo, de 29 anos, não só vem fazendo repetidas críticas à seleção comandada pelo treinador Jürgen Klinsmann como não teria admitido o veto que o tirou da partida de sexta-feira, na vitória por 4 a 2 sobre a Costa Rica.Em entrevista neste domingo, em Berlim, Klinsmann pôs panos quentes. "Não houve mal-entendido. Ele (Ballack) queria jogar, mas os médicos afirmaram que era um risco?, explicou, revelando que em uma conversa entre ele, seu auxiliar-técnico Joachim Löw e o jogador, ficou decidido que o capitão seria poupado até pelo menos o confronto com a Polônia. ?E o técnico tem o direito de decidir quem joga ou não?, disse.Um dia antes da partida inaugural, entretanto, o treinador se mostrou até mais enfático ao explicar o caso para a imprensa. Ainda havia dúvida sobre a participação ou não do jogador no dia seguinte. ?Mesmo que ele seja liberado clinicamente, tenho de levar em conta que ele não treinou com o grupo e só trabalhou com bola por 30 minutos.? Terça-feira, no mesmo dia em que o meia afirmou que estava certo de poder enfrentar a Costa Rica, também deu entrevista a um jornal inglês para o qual disse que a seleção de Klinsmann era ainda inexperiente e imatura.Klinsmann, questionado sobre a declaração, desconversou: ?Não li os jornais e não vejo problema algum no fato de as pessoas fazerem suas análises.? Há menos de um mês também teve de passar por situação semelhante, logo depois de Ballack criticar a postura defensiva da Alemanha no empate com o Japão, em 2 a 2. ?Acho ótimo que os jogadores expressem suas opiniões?, disse. ?Mas nosso problema não está na defesa, e sim na ligação de trás com os atacantes?, completou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.