Dmitri Lovetsky/AP
Dmitri Lovetsky/AP

Banido no COI, Vitaly Mutko volta a assumir cargo no futebol da Rússia

Cartola teria envolvimento em um esquema estatal de proteção a atletas contra o controle antidoping nacional e internacional

Estadao Conteudo

22 de novembro de 2018 | 10h50

Banido pelo Comitê Olímpico Internacional (COI) por causa do envolvimento em um esquema estatal de proteção a atletas contra o controle antidoping nacional e internacional - o que é negado pelo dirigente -, Vitaly Mutko, ex-ministro dos Esportes (de 2008 a 2016) e atual vice-primeiro ministro da Rússia, está de volta ao futebol do país.

O ainda presidente da Federação Russa de Futebol (RFU, na sigla em russo) participou na quarta-feira de uma reunião do Comitê Executivo da entidade para apoiar a candidatura de reeleição do suíço Gianni Infantino como presidente da Fifa no próximo ano.

Mutko havia dito no final do ano passado que se afastaria temporariamente das suas funções como presidente da Federação Russa de Futebol, mas agora está de volta às suas funções, conforme anunciou a entidade nesta quinta-feira.

"Na quarta-feira, dia 21 de novembro, uma reunião do Comitê Executivo da RFU foi realizada em Moscou e contou com a presença de Vitaly Mutko. Neste encontro, ficou decidido apoio à candidatura de Gianni Infantino para a presidência da Fifa", afirmou a nota oficial divulgada pela Federação Russa de Futebol.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.