Barbaranse: proibição é mantida

A interdição para a presença de menores no estádio Antônio Lins Ribeiro Guimarães, pertencente ao União Barbarense, continua em vigor para o jogo de domingo, diante do Palmeiras.Esta é a tendência da juíza Eliane da Câmara Corrêa, responsável pela Procuradoria da Criança e do Adoslecente, já que no último domingo foi registrada uma infração a essa proibição.Comissários de menores estiveram no estádio no domingo, durante a partida União Barbarense x Botafogo e encontraram dois menores assistindo ao jogo. Por causa disso foi encaminhado um auto de infração ao Ministério Público, que será transformado em processo.O clube terá dez dias para apresentar a defesa. Roberto Mantovani Filho, presidente do clube, se defende alegando que é muito difícil vigiar a presença de menores. "Os comissários do Ministério Público viram que é difícil. Muitos vem sem documento e outros até pulam o muro", diz.Para o jogo diante do Palmeiras os problemas devem se repetir em maior escala. "Isso já me preocupa porque a tendência é de casa cheia, mas como vamos fazer para ter esse controle? Vai ter muita gritaria, fila e tumulto", prevê Mantovani.O presidente confirma que a partida será em Santa Bárbara D´Oeste e não em alguma outra cidade, como havia sido cogitado. "Estamos numa situação delicada na classificação e temos que usar o fator campo para vencer", afirma.Quem gostou da manutenção do local foi o técnico Luís Carlos Martins. Para ele, o campo é importante para trazer mais confiança aos seus jogadores. "Os nossos jogadores já estão acostumados ao nosso estádio e vamos utilizar este fator para vencer o Palmeiras", afirma. O União Barbarense está na décima segunda colocação na classificação geral com nove pontos ganhos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.