Barbarense teme velocidade do rival

O técnico Roberval Davino está preocupado com a velocidade do ataque do Rio Branco, próximo adversário do União Barbarense no Campeonato Paulista da Série A-1. Por isso, prepara uma surpresa para o clássico de domingo, em Americana. Ameaçado pelo rebaixamento, o técnico sabe que uma vitória, ainda mais sobre em um dérbi, é fundamental para que o time consiga fugir das últimas colocações. Por isso, prepara uma alteração na lateral-esquerda, com a possível entrada do meio-campista Renan no lugar de Marcos Alexandre. A improvisação dará ao União mais força ofensiva, empurrando o adversário para o seu campo de defesa. "Temos que sair para o jogo, mas também não podemos nos esquecer do ataque rápido do Rio Branco. É por isso que precisamos saber a hora certa de agir", comentou o treinador. Os jogadores mais experientes também estão confiantes em uma boa apresentação do time. "O clássico, ainda mais entre equipes de cidades tão próximas, como Americana e Santa Bárbara, pode consagrar um jogador. Mas não existe fórmula especial para ganhar um jogo como este. Temos que nos conscientizar para reverter o atual quadro em que nos encontramos atraindo o adversário para sairmos nos contra-ataques. Quem se empenhar e mostrar mais dedicação tem grandes chances de conseguir um resultado positivo", revelou o zagueiro Ronaldo Alves. O time ainda aguarda pelo reestabelecimento do volante Eduardo e do atacante Mauro, que estão sentindo dores no joelho. O médico do clube, Armando Fornari, disse que os dois devem ter condições para participar do clássico, já que ambos foram submetidos a exames de ultrasonografia e nenhuma lesão foi constatada. Para a vaga do zagueiro Émerson, suspenso, Roberval Davino deve confirmar Leandro. O União Barbarense tem 12 pontos e está na penúltima posição na tabela. A equipe está um ponto à frente da lanterna Matonense.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.