Staff Images/Flamengo
Staff Images/Flamengo

Barbieri admite fraca atuação do Flamengo contra o Grêmio: 'Fizemos um jogo ruim'

Rubro-negro não conseguiu superar os reservas do time gaúcho e perdeu por 2 a 0 no sábado

Estadão Conteúdo

05 Agosto 2018 | 09h53

O técnico do Flamengo, Maurício Barbieri, admitiu que o time teve uma fraca atuação na derrota para o Grêmio por 2 a 0 no sábado, em Porto Alegre, pela 17ª rodada do Campeonato Brasileiro. Na opinião do treinador, os gols adversários saíram por conta da desatenção da sua equipe.

+ Flamengo é superado pelos reservas do Grêmio e tem liderança ameaçada

+ Renato Gaúcho dá 'nota 10' para os reservas do Grêmio após vitória sobre o Flamengo

+ Confira a tabela do Campeonato Brasileiro

"Fizemos um jogo ruim, não tem como esconder isso. O Grêmio tentou jogar da forma que se sente mais confortável. Jogo mais viril, de força, diferente de quarta (quando as equipes empataram em 1 a 1 pela Copa do Brasil). Hoje (sábado) foi feio dos dois lados. Os dois gols saíram em erros nossos. Erramos mais e eles tiveram mais chances. Jogo muito ruim, mas seguimos firme nas competições."

Na partida, o Grêmio poupou praticamente todos os titulares - apenas o lateral-esquerdo Cortez esteve em campo. O Flamengo preservou somente Réver, Léo Duarte e Diego. A dupla de zaga, formada pelo jovem Thuler e pelo experiente Juan, que não atuava desde maio, cedeu muito espaço ao rival gaúcho, que aproveitou duas chances para definir o jogo.

"O coletivo não funcionou, aí é difícil querer que as individualidades apareçam. Não conseguimos encaixar nossa proposta. Acho que o Lincoln entrou bem, rendeu bem e trouxe coisas positivas para o jogo. Os que não vieram para o jogo a gente entendeu que teria um risco maior de se lesionarem. Há um debate sobre poupar ou não poupar jogadores. Temos que olhar as estratégias. O que definiu o jogo não foram as mudanças e sim não termos encaixado nosso jogo", analisou o treinador

Barbieri completou falando sobre a estreia de Vitinho como titular. "Ele entrou bem, mas sem destaque. A partida de hoje (sábado) a gente entendeu que seria interessante dar volume a ele para ajudar na adaptação. Não foi o jogador que a gente sabe que ele pode ser, ele ainda vai demorar um tempo para se adaptar ao futebol brasileiro, mas é um jogador com muito potencial e que vai nos ajudar bastante."

O Flamengo volta a campo nesta quarta-feira, quando enfrentará o Cruzeiro, no Maracanã, às 21h45, pela partida de ida das oitavas de final da Libertadores. No Brasileirão, o time rubro-negro jogará novamente contra o time mineiro, domingo, no Maracanã.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.