Gilvan de Souza/Flamengo
Gilvan de Souza/Flamengo

Barbieri diz que Fla foi superior ao Grêmio e elogia atuação do estreante Vitinho

Técnico diz que empate obtido nos acréscimos foi justo pelo desempenho rubro-negro no jogo

Estadão Conteúdo

02 Agosto 2018 | 10h57

Embora o Flamengo só tenha conseguido garantir o empate por 1 a 1 com o Grêmio no último lance da partida realizada na noite de quarta-feira, em Porto Alegre, o técnico Maurício Barbieri afirmou que o seu time exibiu superioridade em campo neste confronto de ida das quartas de final da Copa do Brasil. Para ele, o gol marcado por Lincoln aos 48 minutos do segundo tempo fez justiça ao desempenho da equipe rubro-negra.

+ Flamengo arranca empate do Grêmio no último minuto

+ Romero brilha de novo e Corinthians bate a Chapecoense

+ Na estreia de Cuca e do VAR, Santos perde para o Cruzeiro na Vila

"Fizemos grande partida. Vir aqui e jogar com o Grêmio é muito complicado. Fomos até superiores. Números do jogo, chutes no gol, posse de bola. Imprimimos um ritmo muito intenso. Em nenhum momento o Grêmio ficou confortável. A gente teve um volume muito grande e seria até injusto se não conseguíssemos marcar o gol. A gente poderia ter saído com a vitória. Lá no Rio será um grande adversário e será um grande jogo de novo", afirmou o comandante, em entrevista coletiva na Arena Grêmio.

Com o empate fora de casa, o Flamengo jogará por uma vitória simples para avançar às semifinais da competição nacional, no próximo dia 15, no Maracanã. E uma nova arma ofensiva que o time carioca deverá ter neste duelo será o atacante Vitinho, recém-contratado, cujo desempenho em seu jogo de estreia na noite desta quarta-feira foi elogiado por Barbieri.

Vitinho só entrou em campo a partir dos 18 minutos do segundo tempo, quando Marlos Moreno foi substituído pelo novo reforço flamenguista, que passou a oferecer maior perigo ao setor defensivo gremista, na opinião do treinador rubro-negro.

"Eu acho que o Vitinho entrou bem. É natural que sinta o ritmo e a falta de entrosamento com os companheiros. Ele agregou ao jogo, prendeu a bola. É um jogador muito lúcido. Traz um peso ao adversário e uma preocupação maior. Quando ele entrou, o Grêmio colocou o Leonardo para marcar em cima dele e isso até abriu espaços em campo (para outros jogadores flamenguistas)", analisou Barbieri, que também evitou exibir empolgação exagerada com o garoto Lincoln, autor do gol de empate com os gremistas.

"O Lincoln é um menino jovem. Às vezes, a gente quer colocar muita responsabilidade. Ele tem só 17 anos, mas tem muito talento e muita qualidade. Ele vinha buscando uma oportunidade e fico muito feliz que tenha entrado e feito o gol. Isso mostra o quanto o elenco tem qualidade", enalteceu.

BRASILEIRÃO E LIBERTADORES NA ROTA

Depois do empate no Sul, o Flamengo agora se prepara para defender mais uma vez o seu posto de líder do Campeonato Brasileiro, no qual curiosamente voltará a enfrentar o Grêmio neste sábado, às 19 horas, novamente na arena gremista, pela 17ª rodada da competição.

Ao projetar o reencontro com o rival, o comandante disse que ainda não sabe se manterá a mesma formação titular usada nas duas últimas partidas - a equipe foi escalada nesta quarta-feira com a mesma formação inicial que entrou em campo no último domingo na goleada por 4 a 1 sobre o Sport, no Maracanã.

"Não temos um planejamento sobre quem vai jogar um determinado jogo. A avaliação é feita após a partida. Vamos avaliar os atletas e ver como eles vão responder. A ideia é fazer frente nas três competições, permanecer entre os três (primeiros colocados) no Brasileiro agora e avançar nas demais competições", disse Barbieri, sem adiantar se poupará jogadores visando o confronto com o Cruzeiro, na próxima quarta-feira, no Rio, pelo duelo de ida das oitavas de final da Copa Libertadores.

 

 

Mais conteúdo sobre:
futebolCopa do BrasilFlamengo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.