Gilvan de Souza / Flamengo
Gilvan de Souza / Flamengo

Barbieri diz que Flamengo precisa tirar Cruzeiro de 'zona de conforto'

Técnico aponta Paquetá como trunfo para buscar virada cotra equipe mineira fora de casa

Estadão Conteúdo

28 Agosto 2018 | 12h04

O Cruzeiro abriu boa vantagem no confronto de ida das oitavas de final da Copa Libertadores ao vencer o duelo disputado no Maracanã por 2 a 0, mas o Flamengo não vai desistir. Esse foi o recado do técnico Maurício Barbieri na véspera da partida marcada para o Mineirão e definida por ele como "jogo do ano". E o treinador flamenguista revelou que a estratégia para o duelo será tirar o adversário de sua "zona de conforto".

"O Cruzeiro é uma equipe madura, faz um jogo bastante seguro e até pragmático. É uma equipe que joga bastante com o regulamento embaixo do braço. Tem um grande treinador e temos que estar preparados para eventuais surpresas. Equipe acostumada a jogar em função do resultado. Temos que tirá-los da zona de conforto, pra eles não terem mais esse resultado e a gente poder buscar a classificação", afirmou, em entrevista coletiva no Ninho do Urubu.

Barbieri, que preferiu não revelar a escalação do Flamengo para o confronto com o Cruzeiro, já adiantou que não pretende realizar grandes alterações no time. E destacou que será necessário aproveitar as chances que surgirem.

"Não adianta pensar que na véspera do jogo faremos grandes modificações. São os detalhes que fazem a diferença. Temos o resultado adverso, mas precisamos criar as chances, buscar espaços e quando aparecerem as oportunidades, a gente concluir. O Cruzeiro aproveitou no primeiro jogo as oportunidades que teve, a gente não. Amanhã queremos o contrário pra fazer o resultado e sair com a classificação", comentou.

Barbieri também apontou Lucas Paquetá como um trunfo do Flamengo para o duelo com Cruzeiro, lembrando que o jovem meia não pôde atuar no duelo de ida com o Cruzeiro por estar suspenso e agora retorna ao time.

"São mudanças em função das circunstâncias de momento. A gente conhece bem o Cruzeiro e eles conhecem a gente. A gente não tinha o Paquetá no jogo anterior e agora temos. Isso é importante dado sua importância na equipe. Vamos aguardar as avaliações e o treinamento de hoje pra escolher a melhor equipe", disse.

Para avançar, o Flamengo precisa vencer por ao menos três gols de diferença ou mesmo por dois, mas desde que marcando no mínimo três vezes. Para isso, outra aposta de Barbieri é Everton Ribeiro, que brilhou pela Cruzeiro pan conquista do bicampeonato brasileiro em 2013 e 2014.

"Sem dúvida o Everton vem num momento muito bom. Ele tem como desequilibrar o jogo. Ele tem uma história em Minas, que com certeza é motivador pra ele, pra buscar o resultado. Tem tudo pra nos ajudar bastante e ser sim um fator de desequilíbrio", concluiu Barbieri.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.